São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

TERROR: Bin Laden, morto ou vivo ? Os 007 estão divididos.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, setembro de 2006.
No final de 2001, Bin Laden foi dado como morto por arapongas dos EUA e do Kuwait.

Num vídeo transmitido entre novembro e dezembro de 2001, o rosto macilento e o braço esquerdo paralizado (Bin Laden é canhoto) provocaram a conclusão de que estava à morte.
Na ocasião e consoante os 007 da CIA, o líder da Al Qaeda gesticulava com o braço direito e o esquerdo permaneceia imóvel. Fora isso, o rosto magro e a barba muito mais branca indicavam uma piora no seu estado de saúde.

Com base nesse vídeo de 2001, os 007 dos EUA e do Kuwait concluíram que era a última fala de Ben Laden, ou seja, a morte estaria próxima.

Esses surpacitados 007 estavam enganadas, pois, em 2004, apareceu um outro vídeo. Dessa vez, os 007 acharam que o chefão da Al Qauea estava com a voz rouca e cansada. Depois de 2004 nenhum outro vídeo circulou.

A notícia de sábado 23 (setembro de 2006) dando conta da morte de Bin Laden foi dada pelo diário francês L´Est Républicain. Chegou a surpreender até o presidente francês Chirac. O diário cita o relatório de uma das agências de inteligência da França (Dgse).

Pelo relatório da Dgse, Bin Laden teria falecido no dia 23 de agosto de 2006 após contrair tifo, por beber água infecta. Segundo os 007 da Arábia Saudita (Bin Laden é saudita), o tifo causou uma paralização de órgãos internos do corpo.

No final de 2001, uma segunda versão foi dissiminada pela arapopngagem. A causa morte seria a Síndrome de Marfan, uma doença que afetou a circulação de Bin Laden e gerou parada cardíaca. Como frisado acima, em 2004 um vídeo mostro Bin Laden vivo e ele foi produzido em 2004.

Como no supracitado vídeo de 2001, Bin Laden apareceu apoiando-se num bastão, os 007 entenderam que tinha câncer ósseo. Segundo a revista Time (edição de julho de 2002), alguns médicos, diante do vídeo de 2001 mostrado, concluíram que ele estava com osteoporose.

O certo é que Bin Laden havia perdido os dedos do pé, quando lutara pela expulsão dos soldados da União Soviética do Afeganistão. Á época era aliado da CIA-EUA e os 007 dessa agência sabiam da sua dificuldade em se equilibrar. Daí, o uso do bastão em certas ocasiões.

Depois da tragédia de 11 de setembro de 2001, correu, também, a notícia que Bin Laden tinha problemas com os rins e necessitava realizar hemodiálises.
Os problemas teriam surgido em 1999, quando a CIA tentou matá-lo por envenenamento. Em março de 2001, com os rins e figados afetados pelo tentado envenenamento, médicos teriam cogitado transplante, em hospital de Dubai (Emirados Árabes) e onde teria ficado internado.

Em julho de 2001, Bin Laden, segundo os 007 da CIA, acabou recebendo alta hospitalar e comprou uma máquina para realizar hemodialeses, levada para os seus domínios no Afeganistão.

Ainda com relação ao ano de 2001 e antes de 11 de setembro, os 007 do Egito passaram um relatório para a Cia informando que Bin Laden era diabético e necesitava injetar diáriamente insulina. Depois do noticiado pelo jornal francês L´Est Républicain, a CNN noticiou: "Osama está vivo, mas gravemente enfermo". Para o setimanal Time e a televisão CBS, que consultaram a diplomacia saudita, Bin Laden está vivo, "mas as suas condições de saúde estão comprometidas: ele não pode ser removido e talvez já deva estar morto".


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet