São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

SEGUNDA FEIRA,às 7 horas, o cessar fogo entre Israel e Líbano. Hezbollah concorda.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF,12 de agosto de 2006.




Israel já confirmou. O cessar fogo estará suspenso na segunda feira (14 de agosto). O premier Olmert deixou claro que aceitará a Resolução da ONU, votada na noite de sexta-feira (11 de agosto).

O líder do hezbollah, Hassan Nasrallah, disse que aceitará o cessar fogo e que sua organização só reagirá se for atacada.

De acordo, também, manifestou-se o premier libanês, apesar das últimas declarações belicosas do seu presidente, que é sustentado pela Síria.

O maior problema da Resolução será a força de interposição entre Israel e Líbano, no sul do último país, e a ser formada pela ONU.

Pela Resolução aprovada pelo Conselho de Segurança, elaborada pela França e pelos EUA, não se sabe se a força de interposição terá a atribuição de aplicar a antiga Resolução 1559, que prevê o desarmamento do hezbollah.

Pela nova Resolução, a força de interposição será formada por 15 mil homens. A Resolução apela, ainda, pela paralização da venda de armas e munições feitas a organizações terroristas, numa referência clara à Síria e ao Irão, pois ambos armaram e sustentam a rede logística de abastecimento bélico tecida pelo hezbollah.

Uma nova força sem poder para desarmar e enfrentar o terrorismo será igual a já existente, composta por contingente expressivo de capacetes-azuis da ONU e que apenas observam o conflito que desrespeita a chamada Linha Azul de trégua.


© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet