São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

ONU: Acordo em horas. Israel e Líbano estudam a nova proposta dos EUA, França e Reino Unido.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 11 de agosto de 2006.

A última proposta de resolução franco-americana parece ter agradado os membros do Conselho de Segurança da ONU.

A proposta de resolução autoriza o envio de 15 mil soldados de uma força de paz a ser criada pelas Nações Unidas. Essa força de capacetes-azuis atuaria no sul do Líbano. Seu objetivo maior seria o de dar sustentação ao exército libanês, que deverá controlar a área e impedir a presença do hezbollah (os mísseis contra Israel são lançados do sul do Líbano).

Ainda pela propsta, Israel deixaria o Líbano e a cessação de hostlidades "cessaria o mais rápido possível" (termo vago, que Líbano e Israel discutem).

Vale lembrar que a última proposta franco-americana não obteve o parecer favorável de Israel que, pela negativa, intensificou a ofensiva por terra.

Logo depois de encerrada a reunião do Conselho de Segurança (11 de agosto de 2006), a televisão privada israelense (canal 10) apresentou uma edição extra e , mencionando fontes ligadas ao premier Olmert, informou que Israel recebeu positivamente a nova proposta.

O premier libanês, Sinora, depois de mais um encontro com David Waelch,-- enviado do governo Bush--, afirmou que se "estava alcançando um ponto importante. Um acordo bom, embora não excelente".

Numa conversa telefônica entre Condoleeza Rice e o premier Olmert, este teria dito que se a resolução ficar um pouco mais favorável, o avanço das tropas sera suspenso.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet