São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

TERROR: Prisão perpétua para Zacarias Moussaoui.

Por IBGF/WFM

IBGF,4 maio 2006.

.








OLHO. O Júri Popular de Alexandria (9 homens e 3 mulheres), na Virgínia, condenou a prisão perpétua Zacarias Moussaoui, o único processado criminalmente nos EUA pelo atentado terrorista de 11 de setembro de 2001.

Moussaoui, francês de origem marroquina, foi preso pelo departamento de imigração, antes do atentado (agosto de 2001), quando fazia um curso de pilotagem. Depois dos ataques terroristas em Nova York e Wasghinton afirmou que era membro da Al Qaeda e estaria num quinto avião, que seria arremessado contra a Casa Branca. MATÉRIA.

Os atentados de 11 de setembro de 2001 resultaram em mais de 3 mil mortos e, até agora, apenas Zacarias Moussaoui foi processado criminalmente.

Moussaoui, de 38 anos de idade, foi preso pouco antes dos ataques de 11 de setembro de 2001. Ele frisou que estaria num quinto avião, que seria lançado sobre a Casa Branca.

No processo, ficou comprado que Moussaoui frequentou o mesmo curso de aviação que Atta e Al Shehhi, que dirigiram os ataques nos aviões lançados contra as Torres Gêmeas e o Pentágono.

Francês de origem marroquina, Moussaoui reafirmou, a respeito dos atentados e das vítimas fatais, não ter nenhum remorso.

A acusação tinha pedido a aplicação da pena de morte, enquanto a defesa sustentou que Moussaoui sofria de grave enfermidade mental, com postura de mitômano. A decisão dos jurados foi pela pena de prisão perpétua, sem direito a livramento condicional.

Durante o julgamento, Moussaoui provocou os jurados para que o condenassem à morte, tudo para se transformar em mártir.

Em agosto de 2001, ele acabou preso porque não portava o visto de de permanência nos EUA. No mês anterior (julho de 2001), despertou a suspeita de um agente do FBI ( polícia federal norte-americana). A suspeita deveu-se ao fato de Moussaoui insistir em fazer curso específico para apreender a pilotar avião apenas na linha Minnesota e Oklahoma. O relatório do agente do FBI, com as suspeitas, não foi levado em conta por seus superiores. Segundo informe do Serviço Secreto dos EUA, o próprio Bin Laden não confiava em Moussaoui. Ele havia adestrado pela Al Qaeda em 1998, em campos do Afeganistão. Depois de adestrado foi mandado para os EUA. No curso das investigações, Moussaoui sustentou que participaria, num quinto avião, do ataque à Casa Branca e atuaria em parceria com Richard Reid.

Richard Reid foi o terrorista surpreendido e preso com explosivos na sola do sapato que, num vôo Paris-Boston, foi dominado por passageiros, no final do ano de 2001.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet