São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

TERROR e Antiterror. Blair culpa a imprensa pela falta de aprovação da lei.

Por IBGF/WFM

A Câmara dos Comuns deu um breque no premier Tony Blair, que, a título de repressão ao terrorismo, tentou aumentar o prazo de prisão policial de suspeitos, de 14 a 90 dias.

Câmara dos Comuns


A votação de ontem (9/11/2005) foi de 322 votos contrários e 291 favoráveis ao projeto de Blair. Junto com a oposição ao premier votaram 42 parlamentares do seu partido trabalhista.

A Câmara dos Comuns, depois da derrota de Blair, vou um projeto semelhante e que estabelecia a possibilidade de imotivada prisão policial por até 28 dias, tudo em face dos atentados ocorridos em 7 de juçho em Londres. Esse projeto foi aprovado, ou seja, a polícia britânica vai poder suspeitos e mantê-los incomunicáveis, para fim de investigação, por até 28 dias.

Para o jornal The Independent, o premier Blair saiu humilhado depois da estrondosa derrota. Blair defendeu o projeto até o fim e dava como favas contadas a sua aprovação.

Em entrevista à BBC de Londres, o premir Blair desabafou:- "Não consegui obter a maioria sobre um projeto que considero justo e, obviamente, me desculpo". Reclamou que a imprensa fez campanha contrária, com o tom de necessidade de manter garantias civis. Para Blair, os demais artigos do projeto da lei antiterror vão continuar o seu percurso legislativo e espera que sejam aprovados.

Não percebeu Blair que, depois do episódio envolvendo o assassinato covarde de um brasileiro,-- confundido com terrorista---, a sua polícia perdeu a confiança da população.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet