São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

LONDRES:5 bomba encontrada. Foto de suspeito. Brasileiro vítima da nova estratégia da Scotland Yard.

Por IBGF/WFM

A velha Scotland Yard mudou os métodos. Antes advertia e só atirava em último caso. Agora, dispara mirando na nuca e cabeça, para que o suspeito não tenha tempo de detonar uma evetual bomba.

O brasileiro Jean Charles Menezes foi a primeira vítima da nova forma de ação da polícia britânica. É um absurdo achar que não deveria ter corrido, em especial porque os policiais estavam com roupas de civis. No caso de Jean, pesou o seu jeito não inglês, ou seja, aparência de estrangeiro, extra-comunitário: comenta-se que teria fugido por estar com o visto vencido no passaporte.

novo suspeito do ataque frustrado


A nova estratégia policial é de matriz norte-americana: disparar, para não ser surpreendido. Disparos feitos por norte-americanos mataram Nicola Calipari, da inteligência italiana, que acompanhava a jornalista solta do cativeiro, no Iraque.

As organizações terroristas já conseguiram disseminar o medo pelo planeta. O certo é que esse medo já se apoderou dos policiais ingleses e norte-americanos. Basta uma suspeito para dispararem.

Para aliviar a tensão provocada pela absurda morte do brasileiro Jean, a polícia inglesa resolveu exibir a foto de um dos 5 suspeitos do atentado frustrado, da última quinta feira (21 de julho de 2005).

Ian Blair: chefe da Scotland Yard.


Para a Scotland Yard, eram 5 os canditados a kamikaze no falido ataque de 21 de julho. E são 5 os terroristas porque uma quinta mochila acabou encontrada, com explosivos, ao lado da prisão de Wormwood.

Os outros 4 terrorista deixaram as bombas em mochilas, nas estações do metrô e no ônibus de número 26.

O tipo de explosivo encontrado na quinta mochila era igual ao das ourtas. Mais ainda, todas as mochilas estavam cheias de vários pregos, para obter maior efeito devastante. Para o chefe da Scotland Yard, "os fugitivos sabem que estão com a s horas contadas". Mais de 3 mil policiais estão atuando nas buscas.

Todos os policias ingleses estão com os nervos expostos, pois sabem que os terroristas perseguidos estão determinados a morrer, maneira de se tornarem mártires e alcançarem os céus.
Londres. Muda a Scotland Yard: antes advertia e só disparava em último caso.


A polícia confirmou ter dois suspeitos presos. Estariam envolvidos com as tentativas da última quinta-feira (21/7/2005). São eles Mukhtar Said Ibrahim (27 anos) e Yassim Hassam Omar (24 anos)

Mukhtar Ibrahim (foto) iria detonar o ônibus 26, em Hackney. Já Yassim Omar teria como tarefa mandar aos ares o trem de Warren Streeet.

Para os investigadores, todos os 5 terroristas estavam juntos na estação de Stockwell: a mesma estação onde foi morto, por erro e precipitação, o brasileiro Jean Charles de Mesezes (eletricista, da cidade mineira de Gonzaga). Recebeu 8 tiros: seis (6) na cabeça, um(1) na nuca e outro no ombro.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet