São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

NARCOTERROR: a última versão dos serviços de inteligência espanhola sobre o atentado de 11 de março de 2005, com 192 mortes.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

A célula islâmica responsável pelas mortes no atentado de 11 de março de 2004 em Madrid, tinha 2 milhões de euros em caixa.



Os 2 milhões de euros foram repassados à célula terrorista pelo GRUPO ISLÂMICO DE COMBATE MARROQUINO.

A fonte reveladora é o serviço de inteligência do governo espanhol.

O GRUPO ISLÂMICO DE COMBATE MARROQUINO obém capitais para empregar no terror por meio do tráfico de maconha e haxixe do Marracos para a Europa. O Marrocos é o maior produtor mundial de cannabis e haxixe.

O GRUPO ISLÃMICO DE COMBATE MARROQUINO também trafica metanfetaminas, em especial ecstasy, produzidas na Holanda e na Bélgica


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet