São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

Bin Laden em nova fita de audio. Todos unidos, só que sob sua bandeira.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

23 de outubro de 2007.

Bin Laden, na sua última aparição em vídeo, ocorrida em setembro de 2007.


Mais uma mão. Bin Laden sempre ajuda o presidente norte-americano em situações difíceis.

Bush pediu ao Congresso autorização para despejar mais verbas no Iraque. Na seqüência, a TV Al Jazeera, em transmissão realizada em Dubai, divulgoua uma fita de audio, com nova mensagem dada como sendo de Osama bin Laden, fundador e dirigente maior da organização terrorista Al Qaeda.

A mensagem teve duração de 5 minutos.

Combatentes iraquianos se unam. O interesse da nação islâmica suplanta o de um grupo. A força da fé está na força da união entre muçulmanos e não naquela de uma tribo ou baseada no nacionalismo.”, advertiu o presumido Bin Laden.

Admitiu no Iraque foram “cometidos erros na luta contra a ocupação estrangeira”. Com citações de Maomé, convidou “os irmãos iraquianos a se afastarem dos infiltrados e tomar “cuidado com os hipócritas.”

Para Bin Laden, este é o “ ano da unidade da comunidade islâmica” e, por isso, exortou para que todos islâmicos combatam sob uma única bandeira.

PANO RÁPIDO. O sunita Bin Laden continua a tentar que todos os islâmicos se unam. Mas, sob o comando da Al Qaeda.

O segundo na hierarquia quaedista, o médico Zawahiri, já postulou, em vídeo, a união de sunitas com xiitas, numa tentativa, sem nenhum sucesso, de conquistar o Hammas e o Hezbolah. Essas duas organizações querem distância de Bin Laden e da sua Al Qaeda.

O certo é que as posições conquistas pelo Hammas (toma conta da Faixa de Gaza e já venceu uma eleição) e pelo Hezbolah (tem força no Parlamento libanês e conta com a adesão do presidente) são invejadas por Bin Laden. Ele quer ser o califa, mas, por enquanto é só o símbolo do terror e da intolerância.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet