São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

Terror. Al Qaeda seqüestra dois padres. Papa pede libertação.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

15 de outubro de 2007.

Caravaggio: l´incredulità di San Tommaso.


A Al Qaeda do Iraque tem a sua base em Mossul, terceira cidade em importância do país e distante 350 km da capital Bagdad.

No sábado 13, a organização terrorista Al Qaeda do Iraque seqüestrou, -- pela primeira vez---, clérigos católicos, do rito sírio (mais antigo que o católico-latino).

Os dois padres seqüestrados nasceram no Iraque e viviam em Mossul.

Um dos seqüestrados, padre Pius Afãs, tem 60 anos de idade e já dirigiu, em língua árabe, a revista “O Pensamento Cristão”. O segundo seqüestrado, Mazen Ishoa tinha se ordenado sacerdote há pouco menos de um ano. Ele tem 35 anos de idade e ingressou no seminário depois de completar o serviço militar.

Segundo fontes da Igreja, os seqüestradores quaedistas já estipularam o preço a ser pago pela libertação dos dois padres.

Domingo, no tradicional Angelus, com benção Urbi et Orbi dada da janela dos aposentos papais, Bento XVI pediu a libertação imediata dos sacerdotes e frisou:-“ Continuam a chegar do Iraque graves notícias de atentados e violências. Entre elas, fiquem a saber, hoje, a notícia dos seqüestros de dois bons sacerdotes da Arquidiocese sírio-católica de Mosul, ameaçados de morte”.

Já se teve a notícia, em Bagdad, de seqüestro de clérigo por insurgentes. Pela primeira vez, no entanto, chegou a notícia de seqüestros de padres católicos pela Al Qaeda do Iraque.

PANO RÁPIDO. Como regra, o seqüestro de pessoas tem por meta a obtenção de recursos financeiros para sustentar a insurgência iraquiana. No Afeganistão, estrangeiros, agentes de organizações humanitárias e jornalistas são os principais alvos.

A se confirmar a notícia da exigência dos seqüestradores (fala-se em US$1,0 milhão), fica claro que a cúpula da Al Qaeda não está conseguindo manter a rede de circulação de capitais que sustenta as organizações afiliadas e semi-independentes.

Semi-independentes porque os líderes regionais não podem se manifestar sobre religião e política. No particular, a morte do bombardeado Al Zarquawi (jordaniano fundador da Al Qaeda do Iraque) representou um alívio para Bin Laden e al Zawahiri. Ele já estava a falar pela organização e conseguia mais espaço na mídia internacional do que Bin Laden e Zawahiri.

Quanto ao pronunciamento do papa Ratzinger, foi prudente. Felizmente, pois ele se caracteriza por trapalhadas planetárias.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet