São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

TERROR. Mesquita vira Escola para Terroristas

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

22 julho de 2007.

Grupo antiterror italiano.




.Os italianos acordaram neste domingo com os jornais noticiando o desbaratamento, durante a madrugada, de uma célula terrorista ligada à Al Qaeda.

Instalada na mesquita de Ponte Felcino, na periferia da cidade de Perúgia (capital da região da Úmbria), a célula preparava fanáticos islâmicos (integristas) para promoverem ataques terroristas, na Itália e no exterior.

O responsável pela célula era o marroquino Mostapha el Korchi, de 41 anos. Cabia a ele, também, a condição de imã (autoridade religiosa) da mesquita do bairro periférico de Ponte de Felcino.

Para o magistrado responsável pela apuração do caso, “a mesquita de Ponte Felcino é uma escola de terrorismo”.

Desde outubro de 2006, o imã Mstapha vem sendo observado e a polícia antiterror resolveu agir depois de encontros dele, na Bélgica, com o responsável pela organização dos atentados na estação metropolitana de Attocha, em Madrid.

Na mesquita de Ponte Felcino foram instalados equipamentos de escuta ambiental e micro-espias.

O imã Mostapha integrava-se a uma rede de telemática que funciona secretamente a serviço da “jihad qaedista”, com senhas secretas de e.mail para acesso às páginas que disseminam a cultura do terror.

Ao ser interrogatório pelo juiz instutor, ainda na madrugada, o imã Mostapha preferiu exercitar o direito constitucional ao silêncio.

Na mesquita foram apreendidos vários produtos químicos. Para os policiais, ficou evidente a intenção de envenenar aquedutos de distribuição de água à população. Havia, ainda, uma grande quantidade de telefones celulares que seriam empregados ( na função timer) em detonações de bombas.

Com o imã Mostapha foram presos Mohamed el Jarí, 47 anos, e Driss Safika, 46 anos, também marroquinos.

Uma pregação do imã integrista Mostapha foi divulgada. Durante a pregação, Mostapha pede a proteção divina contra os norte-americanos, os judeus, os cristãos e os traidores do Islã. Numa passagem, pede ajuda a Deus aos guerrilheiros do Islã que combatem no Iraque, Afeganistão, Chechênia e Palestina.



Pelo apurado até o momento, a meta da célula era preparar terroristas para múltiplas ações, dentre elas o comando de aeronaves e o martírio (homem-bomba). A mesquita era usada, também, para o armazenamento e o preparo de armas químicas.

PANO RÁPIDO.

Como se percebe, o proclamado por Ayman al Zawahiri, médico egípcio e ideólogo da Al Qaeda, vem sendo observado. Ou seja, o “Faça Sozinho”. Em outras palavras, atue independentemente da Al Qaeda.

Para isto ocorrer, a Al Qaeda mantém escolas, isto é, células dedicadas a ensinar o terror, como a mesquita de Ponte Felcino, recém descoberta.

Walter Fanganiello Maierovitch, 15,30 hs.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet