São Paulo,  
Busca:   

 

 

Terror//Insurgência

 

DROGA: Maconha pode barrar líder conservador que aspira suceder Blair .

Por IBGF/WFM

David Cameron, líder do Partido Conservador.




OLHO.

David Cameron, 40 anos, é o líder do Partido Conservador britânico e com o prestígio em alta.

Em razão do desgaste do premier trabalhista Tony Blair e do crescimento da popularidade de Cameron, seu passado começou a ser vasculhado.

Descobriu-se que em 1982, aos 15 anos de idade e no colégio, fumara maconha com colegas, fato confessado à direção e que lhe valeu uma semana de isolamento no alojamento.

Na Inglaterra, questiona-se: Os políticos devem responder por "transgressões" ocorridas na juventude?

MATÉRIA.

David Cameron estudou em Elton, o colégio que já deu 18 primeiros minsitros para a Grã Bretanha. Fora isto, fora fundado em 1440 pelo rei Henrique VI.

No ano de 1982, aos 15 anos de idade, Cameron estava com dificuldade para vencer as provas e, caso reprovado, teria que deixar o famoso colégio.

À época, sete estudantes deixaram o colégio e foram comprar maconha para revender aos alunos. Cameron comprou de um deles, sendo que os sete que traficaram acabaram expulsos.

Como o estudante que lhe vendeu a dose de cannabis acabou delatando, Cameron teve uma dificuldade extra, fora o risco da reprovação.

Diante do sucedido, Cameron confessou o uso e acabou punido com reclusão no alojamento escolar: uma semana sem contato com os colegas. Depois da reclusão, teve de copiar uma centena de versos de Virgílio, em latim.

Embora o fato tenha ocorrido há 27 anos, os opositores procuram quebrar a áurea de bom-moço de Cameron, hoje com 40 anos de idade e casado.

Em defesa, Cameron disse que fumou maconha em Eton, mas isso é "um fato privado, de jovem que errou uma vez".

Na Inglaterra, está aberta a discussão: Os políticos devem responder também pelas suas transgressões juvenis? IBGF,12 de fevereiro de 2007.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet