São Paulo,  
Busca:   

 

 

Imagens e Áudios

 

Amigo de Lula na PF perde a independência

Por IBGF/Jornal do Terra

No comando da Polícia Federal, o delegado Paulo Lacerda está realizando um bom trabalho. São visíveis as marcas da eficiência e da moralização. Por exemplo, a recente Operação Lince colocou dois delegados federais sob suspeita de integrarem um bando que roubava cargas e adulterava combustíveis. Esses dois delegados comandavam a polícia federal em Ribeirão Preto.

A própria prisão em flagrante do poderoso Law Chong, fundador da Tríade sino-brasileira, renovou esperanças. Ou seja, nem sempre vencem os chefões da criminalidade que segue a corruptora matriz mafiosa.

Apesar dos bons ventos, o delegado Paulo Lacerda enfrenta um grave problema de sintonia e sinergia em São Paulo. Já ficou patente o dissenso entre Paulo Lacerda e o delegado Francisco Baltazar, superintendente em São Paulo.

Operações policiais especiais, idealizadas em Brasília, desprezam, constantemente, o concurso da superintendência de São Paulo. Isso demonstra desconfiança na administração de Baltazar. A indicação de Baltazar foi uma escolha do próprio presidente Lula. Baltazar trabalhou na segurança de Lula nas quatro campanhas presidenciais.

Uma matéria da revista Veja, publicada na edição de 30 de junho, radiografou com precisão os bastidores da Polícia Federal. A matéria mostrou estar o surperintendente Baltazar, com freqüência preocupante, errando na escolha dos seus subordinados imediatos. Pelo que se comenta, Baltazar, depois da arrasadora matéria da revista Veja, recebeu um xeque-mate de Brasília. Pelo jeito, não basta só ser amigo de Lula.

Diante disso, Baltazar resolveu elaborar um plano de reestruturação interna. E declarou que vai ouvir Brasília, ou melhor, Paulo Lacerda. Numa só penada, exonerou dez delegados que ocupavam delegacias importantes. Evidentemente, as exonerações ocasionaram estragos e intrigas, de toda ordem. Não faltaram insinuações sobre relacionamentos de alguns afastados com o contrabandista Law.

Intrigas a parte, o certo é que no plano de mudanças, muitos exonerados assumirão funções mais relevantes. Será o caso, por exemplo, do ex-superintendente Marco Antônio Veronezzi, que irá para a delegacia fazendária.

Baltazar recebeu, talvez, a última prova de amizade de Lula. Sua traçada Linha de Tordesilhas - de independência de Lacerda - acaba de ser apagada pela borracha de Lula.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet