São Paulo,  
Busca:   

 

 

Imagens e Áudios

 

Droga natural produz espermatozóide

Por IBGF/Jornal do Terra

Na região Andina, registros arqueológicos mostram que a mastigação da folha de coca era um hábito nativo, instalado no ano 3000 aC. O suco da folha de coca é estimulante. Sempre serviu aos povos andinos para ajudar a suportar as altitudes, vencer o cansaço e inibir a fome. Em outras palavras, uma droga natural. Trata-se de um símbolo de identificação cultural do nativo dos Andes. Para se ter idéia, a escultura do mascador de coca, -- em cerâmica e com bochechas dilatadas pelo armazenamento das folhas --, foi elaborada entre 1500 e 1600 aC.

Na África Oriental e no Oriente Médio, o hábito é outro. Mastiga-se a folha do khat, que tem efeito psicoativo, estimulante como a anfetamina do tipo ecstasy. O consumo do Khat é secular e, como a coca, proibido em muitos países. Embora pequeno, existe o tráfico ilegal do Khat, já encontrado nos EUA.

A maior produção do Khat está no Iêmen. E a sua comercialização representa 4,2% do pib do país. Outros centros produtores concentram-se na Etiópia, Somália, Quênia e Eritréia. Na capital do Iêmen (San´ã), o hábito é o corte da folha do Khat no alvorecer. Ainda úmida, a folha é vendida nos mercados populares. E pequenos grupos fazem uma "roda-de-khat", onde conversam e mastigam as folhas, antes do início do trabalho.

O Khat foi a droga usada pelas tropas americanas que invadiram o Iraque e estavam estacionadas no Catar. Essa droga natural deixa o soldado mais atento e estimulado. O Khat é amplamente utilizado pelas tropas invasoras, que formaram a coalizão. Por outro lado, o Khat foi, na semana passada, a grande atração da reunião da Sociedade Européia de Reprodução Humana e Embrionária, realizada em Berlim. Num trabalho apresentado pelo Centro de Reprodução do King´s College e exposto pela pesquisadora Lynn Fraser, concluiu-se que o Khat combate a infertilidade. O Khat produz mais espermas. Fortifica os espermatozóides, ou seja, estes se mantém mais férteis, maduros, por um longo espaço de tempo.

Não se sabe, ainda, se o Khat será recomendado aos portadores de telefones celulares. Segundo se noticiou, os usuários desses aparelhos podem se tornar inférteis. Certamente, as indústrias farmacêuticas já devem estar de olho no extrato do Khat. Talvez teremos uma propaganda tipo: "Tome Khat e use celular à vontade".

Convém lembrar que a difusão planetária do Khat ainda não ocorreu por duas razões: a planta precisa de muita água e a seiva seca perde a propriedade estimulante.


© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet