São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

DROGA: Evo Morales mostra folha de coca durante Assembléia Geral da ONU.

Por IBGF/WFM

IBGF, 20 setembro 2006.



O presidente boliviano Evo Morales aproveitou sua participação em assembléia das Nações Unidas para, da tribuna, protestar contra a Convenção de Nova York (1961) que criminalizou a folha da coca, um dos símbolos de identidade do povo andino.

Além de presidir a Bolívia, Morales´foi reeleito e dirige o sindicato dos cocaleiros do Chapare (provincia de Cochabamba).

Morales frisou que a folha de coca é a matéria prima para a produção do cloridrato de cocaína, mas é usada tradicionalmente como alimento, remédio e nos ritos religiosos dos nativos.

Em relatório da CIA e da DEA (vide matéria no site na seção drogas), consta ter a Bolívia, no governo Morales, aumentado em quatro vezes a área de cultivo da coca. E a oferta de cocaína aumentou.



A mastigação de coca na Bolívia é legal, pois o componente psicoativo auxilia a suportar as altitudes andinas e não é prejudicial à saúde. É como tomar café, diz um nativo aymará, com acerto. .........
RETROSPECTIVA- IBGF,31 de julho de 2006.

OLHO.
Para o advogado boliviano consultor do Departamento de Estado norte-americano e para a CIA, a nova política para o combate às drogas, no governo Evo Morales, está gerando aumento de oferta de folha de coca e duplicação do número de laboratórios clandestinos, produtores de cloridrato de cocaína.



TEXTO.

O vice-presidente boliviano, Alvaro Garcia Linera, correu para Washington a fim de tentar apagar o fogo e evitar que a Bolívia, em março de 2007, entre para a lista dos países que não colabroram no combate ao narcotráfico.

Só para lembrar, o país que entra na lista, preparada pela Casa Branca e encaminhada ao Congresso,deixa de receber auxílio financeiro dos EUA. Pelo que se estima, 100 mil postos de trabalho seriam fechados, pois dependentes de auxílios norte-americanos.

Para a CIA-DEA e o consultor bolivianos Omar Barrientos, a nova política de Morales "domocratizou o narcotráfico". A autorização para cultivo em pequenas áreas e pelos campoeses levou ao aumento da produção. Apoiados na nova política, vários camponeses resolveram plantar coca e o aumento foi inevitável.

Por outro lado, o governo Morales passou a admitir a venda, --em leilões públicos--, de folhas de coca apreendidas pela polícia. Ao invés de queimar a produção ilegal de folha, -objeto de apreeensão--, ela entrou no mercado e a oferta e o refino cresceram.

Houve, ainda diminuição nos fechamentos de laboratórios clandestinos de refino de cocaína, durante o governo Mrales e comparado com o ano anterior. As ações de ~repressão aos laboratórios clandestinos caíram em metade.

A viagem aos EUA de Alvaro Garcia Linera, vice-presidente boliviano aos EUA, foi tumultiada desde a partida. A American Airlines impediu o seu embarque, pois constava Linera da relação de pessoas supseitas, fornecida pela CIA. Coube ao embaixador dos EUA na Bolívia interceder e resolver o problema diplomático. Nos EUA, Linera tem encontros com o czar antidrogas da Casa Branca, John Walthers.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet