São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

DROGAS: Mais US$94 bilhões para a War on Drugs.

Por IBGF/WFM

DEA: para emprego no Afeganistão, US$9,2 milhões do pacote de US$94 bilhões.



IBGF,19 junho 2006.

A House International Relations aprovou uma lei de emergência, a pedido do presidente Bush, para liberação de mais US$94,0 bilhões a serem empregados na War on Drugs.

Pela aprovação votaram 351 deputados. Apenas 67 foram contrários. Para a maioria, o terror e a insurgência sustentam-se com o tráfico de drogas. Para o deputado republicano Dan Burton as "drogas destroem vidas humanas e financiam o terrorismo"

A lei de emergência precisará ser aprovada no Senado, mas já existe maioria pela aprovação, a significar que, em breve, estará sendo remedita à sançao do presidente Bush.

A polêmica DEA (Drug Enforcement Administration) receberá a fatia de US$9,2 milhões, para emprego no Afeganistão, maior cultivador mundial de papoula e produtor de ópio-bruto para a "indústria da heroína".

Para compra de aviões (tipo DC3 e usados pela marinha) que serão empregados na vigilância, a Colômbia (para destinação à Marinha) receberá US$13 milhões. Ainda segundo o deputado Dan Burton, secretário da House International Relation, ha necessidade de permanente fiscalização sobre as áreas de cultivo de coca e acompanhamento, para repressão, do tráfico de cocaína entre Colômbia e México. Segundo o deputado, 90% da cocaína colombiana enviada aos EUA passa pelo México, onde operam potentes cartéis.

A maior fatia dos US$94 bilhões será destinada ao Afeganistão e ao Irã, que é corredor de passagem do ópio proveniente do Afeganistão.

O presidente da House International Relations, Henry Hyde (deputado republicano) sustentou que a liberação dessa verba extra é necessária para " Parar os comércios ilícitos que financiam os terroristas e atacam as forças internacionais de coalisão"


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet