São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

FUTEBOLISTA: ex-craque da seleção italiana preso por tráfico de maconha e haxixe.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.



O futebol italiano passa por escândalos e tribulações às vésperas do Mundial. Até o árbitro italiano que irá apitar a Copa, De Santis, está sendo investigado pelo Ministério Público de Napoli, sob suspeita de que teria entrado na “gaveta” para favorecer a Juventus a ganhar o campeonato.

Para se ter idéia, ontem (9 maio), o presidente da Federação Italiana renunciou ao mandato, pois já entrou, também, na lista dos investigados pela magistratura do Ministério Público.

O poderoso Luciano Moggi e o seu filho Alessandro estão no chamado “pau de galinheiro”, suspeitos de caixa 2, fraude ao Fisco e lavagem de dinheiro. Essa dupla controla a GEA, uma sociedade empresarial de gestão de contratos de jogadores e técnicos. Não bastasse, a polícia acaba de prender Michele Padovano, de 39 anos de idade, convocado por duas vezes para integrar a “azzura” e ex-jogador da Juventus de Torino.

Padovano, segundo a polícia, traficava maconha e haxixe vindos do Marrocos. Com o tráfico teria movimento cerca de 14 milhões de euros.

Além da Juventus, Padovano jogou profissionalmente nos times do Napoli, Genoa, Reggiana, Pisa e Cosenza. Na seleção chegou a atuar em duas partidas. Negociado, integrou a equipe inglesa do Crystal Place, onde encerrou a carreira de jogador e entrou para o mundo da cartolagem.

Como cartola, teve atuação marcante e exitosa na administração do Torino, em 2005. Conseguiu administrar uma equipe quebrada financeiramente e que não se inscrevera para disputar o campeonato. Sustenta a polícia que Padovano organizava o tráfico e a distribuição da maconha e do haxixe marroquinos que encomendava para vender na Itália.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet