São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

MACONHA: Padre fuma em protesto à nova lei italiana

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

OLHO



Don Andrea Gallo deu uma tragada num cigarro de maconha no salão nobre do Palazzo Tursi, sede da Comuna de Gênova (prefeitura municipal). Avisou que era em protesto à nova lei italiana que pude usuários com penas de 6 a 20 anos de prisão. Disse que o autor da lei, vice-premier Fini (neofascitas da Aliança Nacional), é pior que Mussolini. Mussolini fez a primeira lei italiana de repressão ao usuário de drogas, em 1923.

MATÉRIA

Don Andrea Gallo é o pároco da igreja da SS.Trinità e San Benedetto em Gênova. Ele é reponsável, também, pelo Centro de Convivência San Benedetto (São Bento), que abriga 120 "pessoas em dificuldades", dentre elas, dependentes de drogas. O Cntro tem 14 apartamentos.

Conhecido e respeitado, Don Gallo é chamado de "padre das calçadas", pois, todos os dias, sai para ajudar necessitados que ficam largados pelas ruas, esquinas e praças.

No dia de hoje (09 de março de 2006), Don Gallo compareceu como convidado ao Palazzo Tursi,-- sede da Comune di Genova (prefeitura). No local estava sendo lançado o livro intitulado "O Engano da Droga na Sociedade de Dependentes".

Os autores da obra são Guido Rodriguez,- médico psiquiatra que trabalha com usuários e dependentes químicos de drogas proibidas--, e o jurista Adalgiso Amendola, que analisa a nova lei italiana que, a pretexto de disciplinar as Olimpiadas de Inverno de 2006 (ocorridas em fevereiro passado em Torino), aplica pesadas sanções nos usuários de drogas. Ainda mais, coloca todas as drogas no mesmo patamar, ou seja, equipara a maconha à heroína, etc. Para se ter idéia, a posse de droga (qualquer delas) para uso próprio é apenada de 6 anos a 20 anos de reclusão.



Durante o lançamento da obra, dois participantes acenderam um cigarro de maconha, em protesto à nova lei, que ficou conhecida por Lei Fini ( o projeto é do vice-primeiro ministro do governo Silvio Berlusconi). O vice-premier e ministro das Relações Exteriores da Itália, Gianfranco Fini, é do partido da Aliança Nacional, que congrega os chamados neo-fascitas.

Don Gallo disse que a lei Fini (neofascista) é pior que a lei promulgada, em 1923, por Mussolini. Mussolini foi o primeiro a sancionar na Itália uma lei a punir com pena de prisão o usuário de drogas.

O padre Gallo disse que Fini é pior que Mussolini. Falou, ainda, que prefere o seu "toscano", ou seja, o famoso charuro toscano( sigaro toscano), muito popular e vendido nas tabacarias italianas.

Na embalagem do "toscano" está estampada a figura de Garibaldi, herói da Unificação Italiana (Ressorgimento). Garibaldo fumava o "sigaro toscano" (charuto da região da Toscana), inclusive quando esteve a lutar no Uruguai e no Brasil (Rio Grande do Sul e Santa catarina).

.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet