São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

ESPANHA: Promessa cumprida. Na porta das escolas 3 mil policiais para reprimir o tráfico de drogas.

Por IBGF/WFM

A promessa foi cumprida pelo governo. O ministro do Interior, José Antonio Alonso, já destacou 3 mil policiais, especialmente treinados, para a porta das escolas espanholas.

Elena Salgado, ministra da saúde.


Os alunos voltam às aulas, depois das interrupções de Natal e Ano Novo, no dia 10 de janeiro (2006). Segundo o ministro, "o objetivo do Governo espanhol é garantir uma boa formação aos estudantes, num ambiente seguro e livre das drogas".

Alertou Alonso que a medida decorre do fato de o governo ter percebido que baixou, entre estudantes, a idade dos usuários de drogas. Por isso, crianças e adolescentes, nas escolas, necessitam de cuidados preventivos.

Também em locais de diversão para jovens, haverá vigilância policial, ressaltou o ministro Alonso.

O ministro do interior lembrou os dados levantados pela ministra da saúde: na Espanha, hoje, um estudante entre quatro, com idade na faixa de 14 a 18 anos, faz uso de maconha (cannabis).

Por outro lado, o consumo de cocaína entre os jovens espanhóis quadriplicou no período entre 1998 e 2004.

......................

RETROSPECTIVA: 21/10/2005..

A partir de janeiro de 2006, todas as escolas de primeiro e segundo graus na Espanha terão policiais especializados na repressão às drogas ilícitas.

policias antidrogas na porta das escolas.


O Ministério do Interior, responsável pela segurança pública da Espanha, anunciou o Plano de Policiamento Ostensivo na porta das escolas (controle externo).

O plano foi discutido durante 4 meses. Pelo governo e sociedade, o plano foi considerado necessário para contrastar e reprimir o fenômeno de difusão da droga proibida, da delinqüência juvenil e de quadrilhas e bandos que sempre conseguem cooptar crianças e adolescentes para diversas atividades ilícitas, incluída a distribuição de drogas pelas escolas e bairros.

Para o ministro do Interior, José Antonio Alonso, muitos traficantes ficam de olho nos portões das escolas para a escolha e proposta de participação de estudantes nas quadrilhas de traficantes de drogas.

Os policiais não trabalharão armados, mas estarão fardados, pois trata-se de policiamento ostensivo (visível).


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet