São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

FIAT: depois da overdose de cocaína e desintoxicação no Arizona e N.York, o herdeiro dos Agnelli volta ao trabalho.

Por IBGF/WFM

IBGF,31 maio 2006.
Lapo: sucesso na FIAT


OLHO

Depois de 6 meses do escândalo da overdose de cocaína na casa de um gay e com presença de travesti brasileiro (veja retrospectiva abaixo), Lapo Elkann, herdeiro do Império Fiat (Fábrica Italiana de Automóveis Torino) e neto do patriarca Agnelli, reapareceu no balneário do Porto Fino, na companhia de uma amiga brasileira.
Nesta quarta (31 de maio) retornou ao trabalho em Torino e à direção comercial vitoriosa que desenvolvia na Fiat. Foram 5 meses de tratamento e 1 mês de férias em Miami. Ele chegou ao trabalho engravatado e dirigindo uma Alfa 156 Sportwagon.

MATÉRIA

Com boa aparência e vestindo um bem cortado terno azul-marinho, Laopo Elkann, 28 anos, retornou ao trabalho na Fiat, depois de um esticado final de semana do balneário de Porto Fino.

O tratamento durou 5 meses (Lapo deixou a Itália depois da alta hospitalar em 19 de outubro de 2005) e ocorreu em Nova York e na famosa clínica de desintoxicação situada no deserto do Arizona. Lá também se encontrava em tratamento a famosa modelo Kate Moss.

A coma de overdose ocorreu em 9 de outubro de 2005, dois depois de Lapo ter completano 28 anos. Como primeira tarefa, Lapo participou da Assembléia Anual da Fiat, conduzida pelo presidente Luca Cordero Montezemolo, que também preside a potentíssima Cofindústria (Confederação das Indústrias da Itália).

No relatório apresentado fez-se referência ao sucesso de dois lançamentos, Fiat Panda e Grande Punto, ambos com Lapo à frente das promoções.

Em breve, Lapo voltará a pensar na equipe da Juventus, pertencente ao Grupo Agnelli, e que protagoniza o maior escândalo do futebol italiano. O trio de cartolas, Moggi-Giraudo-Bettega, já foi afastado e estão na mira de Francesco Savério Borelli, --ex-chefe do Ministério Público de Milão e do pool da Operação Mãos Limpas. Borelli, já aposentado, foi contratado pela Federcalcio (Federação italiana de futebol) para investigar o caso. O retorno de Lapo foi resumido pela sua prima, Tiziana Nasi, na seguinte frase -"Aquilo que conta é que Lapo esteja aqui: representa o retorno à vida".

........................
RETROSPECTIVA, desde a internação hospitalar em razão de coma provocado por overdose de cocaína.

1.Quarta feira, 19 outubro de 2005.
Olho.

Lapo diz que irá refletir.Ele ficará recolhido numa clínica de desintoxicação e psicoterapia localizada no estado do Arizona-EUA. A clínica fica no deserto de Sonora. Pela mesma clínica passou a famosa top-model Kate Moss, envolvida, dias antes de Lapo, num escândalo de consumo de cocaína.
Continuam as repercussões a respeito do interrogatório de Lapo, que não deverá ser processado: na Itália o consumo não é crime, apenas, no caso, o porte de droga. Nenhuma droga foi encontrada no apartamento da travesti Patrizia, local onde ocorreu o consumo de "speed-bal" (cocaína, metanfetamina e heroína) e a overdose.

Matéria
"Depois do que me sucedeu sinto necessidade de uma pausa para reflexão", disse Lapo Elkann, 28 anos, responsável pela imagem comercial da Fiat.

Ele ficará recolhido numa clínica de desintoxicação e psicoterapia localizada no estado do Arizona. A clínica fica no deserto de Sonora.

Pela mesma clínica passou a top-model Kate Moss, envolvida, dias antes de Lapo, num escândalo de consumo de cocaína.

Lapo declarou, ainda, "Parto para me asegurar uma maior tranqüilidade possíevl. Ficarei um tempo no exterior antes de reiniciar o meu trabalho na Fiat".

A sua advogada, Giovannandrea Anfora, à imprensa, leu um pedido em nome de Lapo : " Peço aos meios de informação de respeitarem a minha necessidade de silêncio e estou certo de que entenderão". Numa nota, Lapo agradeceu ao hospital, médicos e pessoal clínico que o trataram e recuperaram a sua consciência, depois de uma overdose de drogas misturadas (speed-ball: cocaína, metanfetamina e heroína). Agradeceu, também, a sua família e o seu time de coração pelo apoio (referência a Juventus). .......................... Retrospectiva.

2.OLHO, terça feira, 18 outubro de 2005..

Alta hospitalar. Lapo sai do Hospital Mauriziano. Diz que irá refletir no no Exterior. Começou a vazar o revelado no interrogatório de Lapo aos representantes do Ministério Público. Ele disse não ser capaz de reconhecer o traficante que lhe vendeu droga, no centro de Torino. Admitiu ter dado dinheiro para os travestis comprarem mais droga para o seu consumo. Pela lei italiana, o usar droga não é crime e Lapo não foi surpreendido portando droga (o porte é crime). Matéria

Começou a circular algumas das revelações do jovem Lapo Elkann, neto de Gianni Agnelli e u dos herdeiros da Fiat, na qual trabalha como maneger e cuidando do marketing.

Aos dois representantes do Ministério Público afirmou ter consumido uma incrível mistura de drogas e frisou haver sido um estúpido.

Revelou que chegou ao apartamento do travesti Patrizia, -- seu velho amigo--, portando drogas. Que depois deu dinheiro para um dos 3 travestis comprar mais drogas para eles.

Os magistrados do Ministério Público (Maurizio Laudi e Marcello Tatangelo) procuraram construir um quadro real sobre o acontecido naquela fatídica noite de 9 de outubro de 2005 ( domingo). Também o sucedido na segunda feira, quando foi encaminhado ao hospital incosciente e por overdose de drogas. O relato de Lapo não contrariou o testemunho dos 3 travestis. Certamente, Lapo não responderá a processo, pois o consumo de drogas não é crime e ele não foi surpreendido a portar droga (o porte é crime). O mesmo acontecerá com os travestis, pois não há prova da materialidade (apreensão da droga) que teria sido comprada por um deles. Também não é crime a participação no consumo, uma iniciativa do próprio Lapo. Lapo escareceu ser incapaz de identificar o fornecedor da droga que comprou e de não conhecer o traficante da droga comprada, a seu pedido, pelo travesti (a compra ocorreu na Via Ormea, no bairro vizinho do apartamento de Patrizia, isto é, no bairro de San Saverio) . Ou seja, não entregou os traficantes no toca às drogas utilizadas no apartamento de patrizia, à via Marochetti, num bairro residencial de Torino.

Limitou-se a dizer que a droga, por ele, foi comprada num ponto central de Torino, ou seja, precisou o local, mas não o traficante, dado como desconhecido.

Nos dois locais indicados de tráfico, operaram traficantes nigerianos e marroquinos.

Lapo poderá receber alta médica nas próximas 24 horas. Já anda pelo quarto e se alimenta normalmente. A mão, a irmã, o pai e avó materna (Margherita Agnelli) são suas companhias permanentes.

O certo é que Lapo, quando receber alta médica, partirá para os EUA. Correu a notícia que já teria escolhido uma clínica no Arizona para se recuperar.

Retrospectiva.

3.-Segunda Feira, 17 outubro de 2005.

Conforme revelou o site do jornal Corriere della Sera (segundo em circulação na Itália), Lapo Elkann, o maneger da Fiat, foi interrogado esta manhã (17/10/2005) pelos procuradores Maurizio Laudi e Mancello Tatangelo.

Os magistrados do Ministério Público ouviram Lapo no Hospital Mauriziano, onde se encontra internado desde segunda feira passada (9/10?2005), em face de overdose de drogas.

O interrogatório teria durado perto de 1 hora e, pelo que informa o jornal Corriere della Seracirculou, teria sido bastante duro.

Últimas Notícias.

O jovem Lapo, de 28 anos.


A família Agnelli ficou aliviada. Os médicos concluíram que, muito em breve, Lapo Elkann poderá ser transferido para uma clínica privada. Numa chave de leitura mais clara, Lapo poderá ser transferido para uma clínica particular de tratamento de usuários de drogas.

Circula a notícia que Lapo seria transferido para uma clínica na Suíça ou nos EUA, até para sair da mídia italiana, que continua colocando o maneger da Fiat nas primeiras páginas, em face da tragédia-escândalo da segunda-feira (9/10/200), ou seja, overdose pelo uso de "speed-ball" (cocaína, heroína e metanfetamina).

Mais uma vez, os representantes do Ministério Público chamaram e ouviram o travesti Patrizia (mais de 50 anos, cerca de 1,85 de altura e registrada como Donato B.), amigo de Lapo e dono do apartamento onde ocorreram os fatos (foto do prédio de apartamentos na foto abaixo. O apartamento é no andar térro, situado à Via Marrochetti, em bairro residencial de Torino). Foram novamente ouvidos os travestis Cinzia e Daniela, que saíram do apartamento para comprar a droga, com dinheiro de Lapo, segundo afirmaram.

Paolo Bruni, diretor sanitário do Hospital Mauriziano, avisou que não serão expedidos mais boletins sobre o estado de Lapo, pois ele não corre perigo e está em franca recuperação. Aproveitou, ainda, para pedir aos jornalistas que abandonem a "vigilia" que realizam na frente do hospital.

Pelos depoimentos colhidos com os três travestis, Lapo teria dado 2 mil euros para cada um deles.

Os magistrados do Ministério Público só estão aguardando um sinal verde dos médicos para ouvir Lapo. ..................................

RETROSPECTIVA

4) 13/10/2005-quinta feira. NOITE

As primeras palavras de Lapo foram: Fui um estúpido.

OLHO.
Lapo Elkann, 28 anos, admite: Fui um estúpido e me meti numa encrenca. Enquanto isso os dois travestis que compraram a droga contaram ao Ministério Público: "tivemos que jogar fora uma parte para que Lapo não exagerasse". Lapo, que foi internado por overdose, já se alimenta sozinho. Ainda não consegue andar.

O vendedor da droga já foi identificado. Dois travestis, com dinheiro de Lapo, afirmaram ter comprado a droga. A Media-set, do premier Berlusconi, teria oferecido 100 mil euros para uma entrevista televisiva dos travestis.

Lapo, em promoção da FIAT. Ele foi o responsável pelo recente lançamento da FIAT-PUNTO.


Enquanto isso, as testemunhas afirmam: "ocorreu um consumo excessivo de drogas.

O Ministério Público requisitou as fichas hospitalares para conhecer o parecer dos médicos e a evolução do quadro clínico. Em breve, Lapo será ouvido em declaração pelo Ministério Público.

Pelas palavras: Sono stato uno stupido" percebe-se que Lapo se deu conta da "besteira" cometida.

Duas testemunhas foram incisas. São os travestis Cinzia e Daniela (os dois que compraram a droga para Lapo). Eles contaram:- "Jogamos fora parte da droga para evitar che ele exagerasse."

...................

5) 13/10/2005- quinta feira- Tarde- primeiro Boletim

OLHO

Lapo Elkann, 28 anos, maneger da Fiat e neto dos Agnelli, já se alimenta sozinho, depois da internação por overdose de "speed ball" (mistura de cocaína, heroína e droga sintética).
Ainda não consegue andar. O vendedor da droga já foi identificado. Dois travestis, com dinheiro de Lapo, afirmaram ter comprado a droga. A Media-set, do premier Berlusconi, teria oferecido 100 mil euros para uma entrevista televisiva dos travestis. CONFIRA, abaixo, os detalhes desta quinta-feira.

MATÉRIA.

Saiu o boletim médico desta quinta feira sobre o diretor executivo da Fiat, Lapo Elkann, neto de Gianni Agnelli ( o fundador do Grupo, que inclui, além da Fiat, o jornal La Stampa e o time de futebol da Juventus). No boletim diário apresentado pelo Hospital Mauriziano de Torino, Lapo já se alimenta sozinho. Respira sem aparelhos e, em breve, poderá deixar a Unidade de Terapia Intensiva. Ainda não consegue andar.

Nesta manhã recebeu a visita da avó Marella Agnelli, viúva de Gianni Agnelli.

Uma nova versão sobre os fatos acaba de ser apresentada à polícia e à Justiça. Ela parte dos travestis conheciods por Cinzia e Daniella.

No domingo a noite (9/10/2005), Lapo teria chegado ao apartamento do travesti Patrizia (confira foto. O apartamento fica no andar térreo), seu velho amigo.

Lapo teria pedido aos travestis Cinzia e Daniella para comprarem droga e deu dinheiro a eles. Os dois travestis procuraram um marroquino, habitual vendedor de drogas e da confiança do travesti Patrizia.

Ao receber a droga, ---acondicionada em borracha-latex como uma bola--, Lapo abriu e aspirou ("cheirou") o pó branco, que a Polícia suspeita de uma mistura mal equilibrada pelo marroquino: o famoso "speed-ball" (mistura de cocaína, heroína e droga sintética). Logo depois de aspirar a droga (madrugada de segunda feira), Lapo avisou que estava sonelento e pediu para dormir onde estava, ou seja, no apartamento do travesti Patrizia. Patrizia percebeu que Lapo passava mal na manhã de segunda feira. E ele deu entrada no hospital às 9 horas da manha de segunda feira (11/10/2005).

..................................

.................................

RETROSPECTIVA

Quarta-feira, 12 de outubro de 2005.

O jovem Lapo, de 28 anos.


OLHO.

Lapo Elkann, 28 anos, recuperou a consciência no hospital Mauriziano de Torino, depois de uma overdose de speed-ball (cocaína, heroína e droga sintética). Conversou com a irmã e, no teste médico, respondeu perguntas nas três línguas que fala: inglês, francês e italiano. Luca Cordero di Montezemollo, presidente da Confindustria Italiana, destacou que o episódio não afetou a imagem e ganhos da Fiat. A família de Lapo pediu respeito e tranqüilidade para com o paciente. MATÉRIA.

A recuperação de Lapo animou a família e parece estar afastada a ocorrência de dano cerebral, em face do período de diminuição de oxigenação, pela parada cardiáca.

No teste aplicado, Lapo foi solicitado e respondeu perguntas nas três línguas que domina e fala correntemente: inglês, francês e italiano.

O pai de Lapo, o famoso escritor Allan Elkann, falo na entrada do hospital Mauziano: "Ele está bem. Encontra-se nas mãos de excelentes médicos. Por favor, um pouco de respeito ao paciente".

A mãe Marghetita Agnelli não falou à imprensa, mas exibia um semblante aliviado, com a recuperação da consciência do filho Lapo e respostas positivas aos testes médicos. Lapo trocou frases com a irmã Genivra e com o irmão John.

O travesti dono do apartamento onde ocorreram os fatos e as duas mulheres sulamericanas (uma brasileira) que teriam consumido drogas com Lapo já foram ouvidas pelas autoridades policiais e judiciárias. Esclareceram que Lapo trouxe a droga consigo e que não lhe foi omitido socorro. Portanto, não cometeram nenhum crime (tráfico e omissão de socorro).

Segundo os relatos, Lapo chegou no apartamento do travesti Patrizia de madrugada. Usou drogas e adormeceu. Percebeu-se que estava mal por volta das 8,30 horas. Foi chamada a ambulância (resgate-italiano) e deu entrada no Hospital Mauriziano às 9 horas de segunda feira. ...............

................

Retrospectiva

Terça feira, 11 de outubro de 2005.
OLHO>

Lapo Elkann, 28 anos, ainda está em coma. A overdose que levou a uma parada cardiáca pode ter causado danos no cérebro do neto de Gianni Agnelli, alto diretor executivo da FIAT. Lapo usou o "speed-bal" (mistura de cocaína, ópio e droga sintética), no apartamento do travesti Lino B.., conhecido por Patrizia. A brasileira, que estava no local, foi ouvida e liberada ontem pela Procuradoria e polícia. O craque Del Piero (Juventus -da família Agnelli) torce: "Forza Lapo".

MATÉRIA.
A Itália vive uma comoção. Novamente a overdose de drogas abala a Itália, que já perdeu, por overdose de cocaína, o campeão mundial de ciclismo Marco Pantani. Desta vez, a vítima é um dos mais brilhantes e destacados dirigentes da FIAT, sigla da Fábrica Italiana de Automóveis de Torino.
Lapo: sucesso na FIAT


A nova vítima da overdose, que está hospitalizado e em coma induzida, é o neto do fundador da Fiat, o recém falecido Gianni Agnelli. O jovem Lapo Elkann tomou "speed-ball" (bola-rápida) ---uma mistura de cocaína, heroína e droga sintética. Estava na companhia de duas jovens mulheres sulamericanas,-- uma brasileira--, e na casa de um travesti seu amigo, conhecidíssimo em Torino pelo nome de Patrizia. Os médicos temem que a parada cardíaca, decorrente da overdose, possa ter afetado a oxigenação do cérebro e causado dano, cuja extensão poderá comprometer o futuro de Lapo, que tem 28 anos. Além da Fiat, a família Agnelli controla o time de futebol da Juventus e o jornal La Stampa, um dos mais lidos da Itália. O craque Alessandro Del Piero, da Juventus, já deixou sua mensagem. Ele conta que Lapo assistia as partidas e berrava Forza Alex (Alessando Del Piero) e, agora, Del Piero deixa escrito, na porta do hospital: Forza Lapo. Em síntese, mais uma tragédia com a droga. Aliás, uma nova droga que ainda não chegou ao Brasil: o speed-ball. .......................................

Resumo dos jornais italianos: terça feira,11.

Local da tragédia que comove a Itália.


Lapo Elkann, de 28 anos, é neto do fundador da Fiat. A família Agnelli, além da Fiat, controla o time de futebol da Juventos de Torino. O alto diretor executivo da Fiat, filho de Margherita Agnelli, está em coma por overdose, no hospital Mauriziano de Torino. Lapo ingeriu "speed-ball", ou seja, uma mistura de cocaína, heroína e droga sintética. Com ele estavam 3 pessoas, uma delas uma jovem brasileira, que testemunhou ontem na Procuradoria da Justiça italiana. O consumo do "speed-ball" (bola rápida) ocorreu no apartamento de um travesty, muito conhecido em Torino pelo nome de Patrizia. O escândalo Lapo é a principal notícia da Itália. O jovem Lapo estava sempre em progamas de televisão e conseguiu, num trabalho de marketing, recuperar o prestígio da Fiat, que, na Itália, passou por dificuldades financeiras. No jornal dos Agnelli, La Stampa, que está entre os principais da Itália, consta que em Lapo foi aplicado Narcan, que é o anti-overdose de cocaína. A preocupação de todos é quanto a eventuais danos no cérebro. Houve parada cardíaca e a oxigenação no cérebro ficou comprometida. Não se sabe, ainda, da extensão do dano. Sabe-se, no entanto, que Lapo era um brilhante executivo da Fiat. ..................................

RETROSPECTIVA: segunda feira, 10 de outubro 2005- OLHO.
Lapo Elkann, --- 28 anos, maneger internacional da Fiat e sobrinho neto do fundador da empresa (Giovanni Agnelli)--, foi internado no hospital Mauriziano de Torino.
Causa: overdose de cocaína. Ele estava na companhia de uma brasileira, que chamou a ambulância de resgate (tel118)Foi reanimado por aperelhos. Passa bem. Também no final de semana a famosa top model Kate Mosse teve problemas de overdose, em Roma. MATÉRIA.

Um "cocktail" de drogas sintéticas e cocaína levou o executivo que administra a Fiat (Fiat-Fábrica Italiana de Automóveis de Torino) à UTI do hospital Mauriziano de Torino.

Lapo Elkann completou 28 anos na semana passada. É neto do fundador da Fiat (Agnelli). No hospital foi submetido a um processo de reanimação, em face da overdose.

Conseguiu salvar-se porque estava acompanhada de uma jovem brasileira, que pediu imediatamente por socorro (solicitou, também, uma ambulância, fato que não é usual entre usuários (a solidariedade não existe, pois o parceiro teme ser preo e responsabilizado criminalmente). Infelizmente, a regra é deixar o companheiro de uso de droga ilícita entregue à própria sorte. A brasileira, felizmente, quebrou a regra e salvou Lapo.

O pai de Lapo, que é um escritor de nome na Itália, assegurou que o filho "já está melhor". Os médicos mantém Lapo em UTI e ele está inconsciente. Não corre risco de perder a vida.

Em Torino, a polícia instaurou um procedimento apuratória, até para vericar a participação de terceiros, na venda da cocaína.

Lapo, símbolo de eficiência e sucesso profissional.


A mãe de Lapo, Margherita Agnelli (filha do fundador Giovanni Agnelli, que ficou conhecido por Advogado Agnell) não deu entrevista.

Hoje (10/10/2005), o pai de Lapo foi procurado para participar de um dos programas de maior audiência da televisão italiana (passa no Brasil pela RAI Internacional). O programa chama-se Porta a Porta e é comandado pelo polêmico jornalista Bruno Vespa, simpático ao grupo do premier Silvio Berlusconi. Sobre o convite de Vespa, p pai de Lapo frisou indignado: " Nesses momentos se envergonha de ser italiano":
"Mi hanno telefonato quelli di Porta a Porta per chiedermi di andare a parlare di questa vicenda nella trasmissione. Mi vergogno di essere italiano".

O jornalista Bruno Vespa explicou que foi mal interpretado e que quis apenas realizar um " ato de cortezia, mal interpretado pela família"

Pela família Agnelli, falou o conde Gelasio Gaetani de Aragão. Ele destacou que Lapo é vítima de um sistema que permite acesso às drogas e que, pela facilidade, golpeia a todos. Citou o exemplo de jovens e de Maradona. Informou que Lapo, depois do sucedido, vai ajudar os outros a se recuperaram das drogas.

O conde ressaltou, ainda, que Lapo é um jovem que deu um grande impulso na renovação da Fiat, que passou por momentos difíceis e quase quebrou (faliu). Ele relançou a Fiat e com o frase "Made in Italy no mundo".

Nos últimos anos a desventura acompanhou o "clan" dos Agnelli. Edoardo, herdeiro e preparado para presidir a organização, suicidou-se. O velho Giovanni morreu de câncer.

Há três anos, Lapo é o responsável pela marca Fiat e dirigiu pessoalmente o lançamento do novo modelo Fiat-Punto. ............................
............................
LA REPUBBLICA
LAPO:maus momentos.


RAGAZZA BRASILIANA

Sentita la ragazza che avrebbe chiamato i soccorsi dopo aver consumato la droga insieme a Lapo Elkann Interrogata ragazza brasiliana Inchiesta della Procura di Torino Ascoltate altre tre persone presenti al momento del malore.
Il palazzo di Torino dove Lapo Elkann è stato colto da malore TORINO - I magistrati l'hanno già interrogata. E' al centro delle indagini la ragazza brasiliana, che avrebbe consumato droga insieme a Lapo Elkann in una mansarda dell'esclusivo quartiere torinese della Crocetta, e che poi, accortasi delle condizioni del giovane, avrebbe chiamato il 118. Oltre a lei gli inquirenti stanno ascoltando in questura a Torino altre tre persone che hanno assistito al collasso. La procura di Torino ha aperto infatti un'inchiesta sul caso del nipote dell'avvocato Agnelli, ricoverato oggi al Mauriziano in seguito a una overdose. Gli accertamenti, ancora in corso (e per questo non è stato ancora preso alcun provvedimento) sono svolti dalla questura di Torino, in stretto contatto con la procura.

Oltre alla misteriosa sudamericana, la Digos di Torino starebbe svolgendo in queste ore anche altri interrogatori: si tratta di persone che sarebbero state in compagnia di Lapo Elkann quando si è sentito male.

Tante le voci in circolazione. Tra queste, anche una secondo la quale Elkann, dopo aver accusato il malessere, sarebbe stato portato in auto in un luogo più lontano dall'abitazione, luogo da dove poi sarebbe stato avvertito il pronto intervento che lo ha soccorso.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet