São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

COLOMBIA: No final de semana, governo Uribe anuncia recorde, mas não reduz a oferta.

Por IBGF/WFM

O presidente Uribe já mostra desespero. O Plan Colombia faliu e ele continua a insistir nas fumigações (despejo de herbicidas), com danos ecológicos e deslocações de áreas de plantio para as reservas e outros países.

Com o apoio do czar antidrogas dos EUA, John Walthers, o presidente colombiano quer reverter a decisão que anunciou o fim do Plan Colombia. No mínimo, quer garantir as fumigações e já chegou a anunciar, com protestos internacionais, que pretende fumigar os Parques Nacionais (áreas de preservação), para onde a coca se espalhou.

Neste final de semana (17-18 setembro de 2005), Uribe anunciou recorde nas fumigações: 160 mil hectares fumigados. Também anunciou que a erradicação manual realizou-se em 30 mil hectares. Para rematar, voltou a anunciar que a área de cultivo de coca caiu, nos últimos 12 meses, de 155 mil hectares para 70 mil hectares.

Outro recorde anunciou diz respeito às apreensões realizadas pela polícia: 180 toneladas, nos últimos 12 meses.

Todo o pacote anunciado, no entanto, não foi capaz de reduzir a oferta de cocaína ou afetar a produção. Nos últimos 20 anos os EUA gastaram na "war on drugs" andina US$25 milhões. A área de cultivo, nos Andes, continua igual, ou seja, 200 mil hectares.

Só no Plan Colombia foram gastos US$5 bilhões, isto é, U$1,0 bilhão por ano.

Para a especialista Sandra Vanegas, da Universidade Nacional, os indicadores internacionais não se modificaram. O impacto da luta antidrogas (war on drugs) não produziu resultados na Colômbia, bem como na Bolívia, Peru e Equador.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet