São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

DONA Vitória: 2 anos de filmagem do tráfico em Copacabana.Virou personagem do Casseta&Planeta

Por Wálter Fanganiello Maierovitch/CARTA CAPITAL

OLHO:

Dona Vitória virou até personagem do Casseta & Planeta, programa de humorismo da Rede Globo.. Da janela de um apartamento, em Brasília, filmou o que acontecia no Congresso, ou seja, malas, bolsos e cuecas a esconder dinheiro sujo da corrupção.
Não perca Dona Vitória no Casseta & Planeta.


Dona Vitória já demonstrou, na Segurança Pública, que é melhor do que a "família" Garotinho. Ela sabe trabalhar com inteligência. Do seu apartamento em Copacabana (Ladeira dos Tabajaras) Dona Vitória filmou, durante 2 anos, uma "boca de fumo", com participação de policiais.

MATÉRIA:

O pessoal do Casseta & Planeta atacou de Dona Vitória, na terça feira (30 de agosto de 2005). A senhora de 80 anos, moradora de Copacabana, filmou, durante 2 anos, uma "boca-de-fumo", onde eram vendidas drogas e armas de fogo.

Resolveu comprar equipamento e filmar, pois a polícia não atendia as suas reclamações. Sua câmara flagrou a boca-de-fumo, que funcionava a pleno vapor, com a conivência da polícia.

O novo quadro mostrou Dona Vitória em Brasília, num pseudo apartamento defronte ao Congresso Nacional. O personagem da sátira filmou "clones" de parlamentares se apropriando de dinheiro sujo.

.....................................

RETROSPECTIVA . 24 a 28/08/2005

OLHO:

A senhora Vitória, na Segurança Pública, seria melhor do que a "família" Garotinho. Ela sabe trabalhar com inteligência e filmou policiais envolvidos com o tráfico de armas e drogas.
Uma história fantástica mostrada pelo jornalista Fábio Gusmão. Como a polícia não dava bola para as suas denúncias, Dona Vitória resolveu agir por conta própria. Durante 2 anos filmou a "boca-de-fumo", que via funcionar diariamente. As filamagens foram realizadas da janela do seu apartamento (ladeira dos Tabajaras-Copacabana). MATÉRIA DA SEMANA (28 agosto 2005)

Aos 80 anos de idade, Dona Vitória resolveu mostrar a inépcia e a corrupção da políca do Rio de janeiro.

Da janela do seu apartamento, a simpática velhinha, nascida em Alagoas, resolveu filmar uma movimentada "boca de fumo" e de venda de armas, que funcionava, há anos, no bairro de Copacabana, na Ladeira dos Tabajaras.

ladeira Tabajaras-Copacabana


Com parcos recursos financeiros, comprou uma filmadora. Durante 2 anos, ela reuniu, --em 22 fitas--, cenas a mostrar crianças se drogando, traficantes e policiais vendendo armas de fogo pesadas e drogas de toda os gêneros: cocaína, maconha, cola de sapateiro, cheirinho da Loló, etc.

. As vendas eram realizadas diariamente, à luz do dia, em plena ladeira (vide fotografia).

Dona Vitória cansou de avisar a polícia, que nunca tomou providências. Então, resolveu filmar e divulgar por meio do Jornal Nacional e do Jornal O Globo.

Além de filmar, Dona Vitória gravou as suas observações. O material foi entregue ao jornalista Fábio Gusmão, o mesmo que, recentemente, apresentou matéria mostrando as relações promíscuas entre traficantes de drogas e jogadores de futebol. Dentre os mecionados Ronaldo (o fenômeno) e Romário.

O jornalista Fábio Gusmão só divulgou a reportagem depois de Dona Vitória se mudar do apartamento (foi vendido) e entrar num programa de proteção de testemunhas. O nome Vitória não é verdadeiro, para maior segurança da autora das filmagens.

.


Depois da divulgação dos filmes, a Secretaria da Segurança agiu. Foram presos 13 traficantes. Dos 13 traficantes, 9 deles eram policiais militares.

Dona Vitória acabou por mostrar que a melhor ação policia, comrelação ao narcotráfico, consiste na observação dos sinais de patologia nas ruas e ladeiras.

Mostrou, ainda, que a polícia carioca ainda não foi saneada. Em síntese, uma velhinha de 80 anos ensinou os Garotinhos, ou seja, a governadora (Rosinha Garotinho) e o marido (Antony Garotinho).


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet