São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

CHAVEZ dá cartão vermelho e tira a DEA da Venezuela

Por IBGF/WFM

OLHO:

O presidente Hugo Chávez interrompeu o termo de cooperação mantido com a agência norte-americana antidrogas (DEA). A agência estaria investigando o governo Chávez e procurava colocar a sua imagem como ligado ao narcotráfico colombiano e às Farc.

MATÉRIA:

Chávez: passe-livre para a DEA.


Chávez denunciou o acordo de cooperação. Acusou a DEA de promover atividades de inteligência em prejuízo do governo da Venezuela e do país.

Essas atividades " ameaçavam a segurança e a defesa do país", conforme declarou Hugo Chávez.

O presidente alertou, ainda, que a quiestão que envolve a DEA é de manutenção da soberania. Sua luta contra o narcotráfico é nenhuma, frisou Chávez. "Trata-se de uma máscara para desenvolver ações de inteligência sob monitoramento do governo dos EUA", denunciou Chávez. Para Chavez, a DEA não é imprescindível na luta desenvolvida pela Venezuela contra o narcotráfico.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet