São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

CUBA CONNECTION:ataque a Fidel e ao irmão Raúl

Por IBGF/WFM

OLHO
Pelo menos duas vezes ao ano, sai um livro ou uma entrevista, em Miami, acusado Fidel Castro e o seu irmão Raúl Castro (foto ao lado) de ligações com o narcotráfico internacional. Evidentemente, os livros são baseados em documentos secretos do governo norte-americano, que, sem surpresas, são "vazados". O novo livro, lançado nesta semana, tem o título El Gran Engaño. Para o autor e os documentos conseguidos, Fidel é um dos dez mais ricos do mundo e o dinheiro vei do tráfico de maconha e cocaína.

Fidel e o irmão Raúl.


MATÉRIA
José Antônio Friedl é um alemão, filho de pais uruguaios. Ele acaba de lançar (8/8/2005) um livro que, mais uma vez, trata de velhas acusações de ligações de Fidel e Raúl com o narcotráfico

Segundo o autor do livro "El Gran Engaño", Fidel, em 1956, associou-se a Crescencio Perez, um camponês que explorava o cultivo da marijuana em Cuba.

Posteriormente e graças a contatos realizados por Raúl, Fidel teria estabelecido uma sociedade com Pablo Escobar, fundador e principal operador do Cartel de Medellín. Cuba seria um entreposto da cocaína do Cartel de Medellín.

Para autor do livro, Fidel começou a fazer fortuna com a maconha.


A respeito, o autor se baseia num relatório da agência antidrogas norte-americana (DEA), que assegurou a existência de uma conexão entre Medellín e Havana.

Para o autor Friedl, o ditador cubano é um dos homens mais ricos do mundo. O dinheiro estaria espalhado pelo mundo, em contas em nomes de "laranjas". Os depósitos giraraiam em torno de US$1,4 bilhões. ...........................................

......................................

RETROSPECTIVA

matéria de 16 de maio de 2005

Irmão de Fidel é acusado de ligações com Pablo Escobar, do Cartel de Medellín

http://www.ibgf.org.br/index.php?data[id_secao]=4&data[id_materia]=463


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet