São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

MACONHA CAUSA ESQUIZOFRENIA. Reações da Casa Branca à 5a.JORNADA MUNDIAL DA MACONHA.

Por IBGF/Jornal do Terra

Sábado,7 de maio, foi o Dia do Silêncio. Mas, foi o 7 de maio (2005) reservado, também, à 5a. Jornada Mundial da Maconha.

Na Holanda, muitas das reivindicações já foram atendidas.


Em mais de 400 cidade do planeta, a Jornada Mundial da Maconha reuniu pessoas inconformadas com as políticas públicas adotadas com relação à marijuana.

No Brasil, foram realizadas manifestações e encontros em São Paulo, Recife, Rio de Janeiro e Porto Alegre. Na cidade de São Paulo, na Câmara dos Vereadores, debateu-se uma nova política sobre drogas, a buscar uma linha mais humana e menos criminalizante.

O Comitê Internacional organizador da Jornada Mundial da Maconha propôs três pontos de reflexão e de pressão sobre as autoridades.

Os três pontos são os seguintes: 1) acabar com a perseguição policial aos usuários de maconha. 2) liberar imediatamente a maconha para uso terapêutico. 3) autorizar o cultivo em residências.

Muitas dessas intenções já foram consideradas por vários países.

A perseguição criminal a usuários de maconha não mais ocorre na Inglaterra. Com o rebaixamento, há um ano, da maconha para a chamada “faixa C” (drogas leves), a polícia deixou o usuário e concentra-se na perseguição ao traficante.

Como já destacado neste site do IBGF, a Alemanha liberou a compra, para consumo, de até 10 gramas da erva canábica.

A sempre lembrada Holanda autoriza, desde 1968, a venda e o consumo de maconha em “bares e cafés”, e o pioneiro e mais famoso é o Sarasani, da cidade de Utrechet.

Quanto ao uso terapêutico, medicinal, a Holanda vende em farmácias, para infusão, a erva canábica.

Experimentalmente, em Barcelona, dez farmácias e três hospitais disponibilizam a maconha em comprimidos.

O cultivo, para finalidade recreativa ou terapêutica, é permitido na Holanda. Em cada casa residencial podem ser cultivados até cinco pés de maconha.

Como acontece todos os anos depois da Jornada Mundial, são articuladas reações, em especial as promovidas por grupos alarmistas, demonizantes.

Neste ano de 2005, a reação virá em carta-aberta do czar antidrogas do governo Bush. Na verdade, a reação já começou, com base em estudos que revelam que o uso de maconha pode levar à esquizofrenia.

Estudos realizados pelo norte-americano SAMHSA-Substance Abuse and Mental Health Service Administratio- revelam que o uso de maconha na adolescência conduz, em 12,5% de usuários, a distúrbios psíquicos.

Na primeira adolescência, haveria, em razão do uso continuado, risco de se abrir um circuito iniciado com depressão, que passa pela esquizofrenia e termina no suicídio.

Em síntese, observar e se informar bem, continua sendo o melhor caminho.






Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet