São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

ARGENTINA e EUA: vínculos mais fortes na Guerra às Drogas (War on DRugs)

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

A Argentina é um mercado consumidor de drogas ilícitas atraente para a criminalidade organizada.

Pelas fronteiras da Bolívia e do Paraguai entram a cocaína e a maconha. E pela Argentina passa a droga que chega ao pequeno Uruguai.
Argentina,vizinhos de risco.


No norte da Argentina, por influência dos nativos bolivianos, a mascagem de folha de coca (a folha é um estimulante que não se confunde com o cloridrato de cocaína) vem aumentando. Para muitos, com a fácil entrada da folha de coca (matéria-prima), laboratórios de refino poderão ser instalados em breve.

Esse quadro levou à assinatura de um Acordo de Cooperação, firmado em setembro de 2004, entre Argentina e EUA.

Com base nesse Acordo bilateral, o governos dos EUA está encaminhando ao Ministério do Interior argentino 11 utilitários, modelo Jeep, para a polícia repressiva às drogas e para a aduaneira.OS VEÍCULOS CHEGAM NO FINAL DE FEVEREIRO (2005)

Para o ministro argentino Bielsa, na luta contra as drogas, é forte a cooperação entre os governos argentino e norte-americanos.

Como se percebe, o presidente argentino segue os passos do governo Menen, completamente submisso às políticas militarizadas norte-amercanas no enfrentamento do fenômeno representado pelas drogas ilícitas.

Na América Latina, cooperação antidrogas sempre foi usada como disfarce para cooptação.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet