São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

ROYAL MILITARY COLLEGE: cadetes usavam maconha e drogas sintéticas.

Por IBGF/WFM

No Brasil, diante da nossa Constituição, ninguém está obrigado a produzir prova contra si próprio.

Por isso, aplicar testes antidrogas é proibido e representa, caso realizado, conduta abusiva.

Há alguns anos, --em São Paulo e no governo do saudoso Mario Covas--, o secretário estadual de segurança pública resolveu autorizar a testagem de policiais militares.

Foi impetrada ação judicial de mandado de segurança e a autorização do secretário acabou cassada pela Justiça

Na Austrália é diferente. Basta verificar o que acaba de ocorrer na famosa e tradicional academia ROYAL MILITARY COLLEGE DUNTROON.

A ROYAL é uma academia para ingresso no exército da Austrália, como a nossa Academia Militar de Agulhas Negras

A direção da Academia adotou um programa de "Tolerância Zero" às drogas. E os militares responsáveis pelos cursos encontraram, nos dormitórios masculinos e femininos dos cadetes, porções de maconha e drágeas de drogas sintéticas (ecstasy e speed).

As supeitas recaíram em sete (7) cadetes homens e duas (2) cadetes mulheres.

Os nove (9) suspeitos foram submetidos a exame de urina, que deu positivo para dois (2) deles, que respondem, no momento, a processo de expulsão da Academia.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet