São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

OBSERVATÓRIO: divulgado o relatório sobre consumo de drogas na União Européia e Noruega

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

O Observatório Europeu sobre drogas (Emccda) está divulgando o seu relatório anual (2004) sobre a evolução do fenômeno da droga na União Européia e na Noruega

Sediado em Lisboa, o Observatório é o principal órgão de análises e pesquisas da União Européia.

O diretor do Observatório é o prof.GEORGES ESTIVENART, de perfil reformista e distante da linha ideológica adotada pelo escritório das Nações Unidas sobre drogas e prevençao ao crime (Unodc).

Algumas conclusões são conhecidas:

1. a cannabis é a droga de consumo mais comum na União Européia (UE). Entre os jovens de 15 a 16 anos de idade, verificou-se consumo pesado.

Entre 5 adultos residentes na UE, ao menos 1 provou marijuana.

Nos últimos 12 meses fizeram uso de cannabis´, no máximo, 20% dos jovens europeus.Na maior parte dos casos, o consumo é ocasional e recrativo.

Cerca de 15% dos estudantes de 15-16 anos da UE que fizeram uso de cannabis no ano de 2003 são, hoje, "fortes consumidores", ou seja, fumam marijuana ao menos 40 vezes no ano de 2004. O consumo de maconha é maior entre os homens. E o uso pesado é o drobro entre os homens

. 2.O ecstasy é a anfetamina mais utilizada. Depois da marijuana é a droga mais consumida

Trata-se de uma droga (ecstasy) que o consumo vem aumentando. A faixa etária de maior consumo varia entre 15 e 34 anos

Ao menos uma vez, 70% dos europeus, na faixa entre 15 e 34 anos de idade, usaram ecstasy. Confirmou-se que o ecstasy é a droga da predileção dos que freqüentam discotecas

. Os maiores consumidores concentram-se na faixa entre 15 e 24 anos de idade

3.Aumentou o consumo de cocaína entre os jovens nos vários estados que integram a UE.

Há, também, um aumento nos que buscam tratamento para se livrar da cocaína.

Cerca de 10% ds europeus, na faixa entre 15 e 34 anos, "cheiraram" cocaína ou fumaram crack uma vez nas suas vidas.

4.A heroína prossegue como droga decadente na UE. E há uma queda de casos de HIV-CIDA. O consumo de heroína se estabilizou em muitos países.

CONCLUSÃO: O relatório aponta resultados positivos no campo da prevenção. "Algumas das piores conseqüências relativas ao consumo de drogas estão se reduzindo", afirmou George Estievenart

.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet