São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

BUSH em Cartagena para encontrar Uribe e prorrogar o Plan Colombia

Por IBGF/WFM

O presidente colombiano Álvaro Uribe espera, em Cartagena de Chaira, conseguir do visitante George W.Bush a prorrogação do Plan Colombia, de erradicação de áreas de plantio de coca e papoula, por despejo aéreo de herbicidas (fumigação com glifossato).

Uribe tem apoiado Bush e atendido desejos norte-americanos. Por exemplo, a Colômbia foi o único país da América do Sul a apoiar a invasão do Iraque. Além disso, a Colômbia autorizou a extradição para os EUA de Gilberto Orejuela, o ex-chefão do Cartel de Cáli.

O presidente Bush chega com o discurso pronto. Vai ajudar a Colômbia e pressionar a União Européia para enviar colaboração financeira para o governo Uribe. Segundo a dupla Bush-Uribe, pelo PLan Colombia conseguiu-se erradicar grandes áreas de cultivo de coca: de 180 mil hectares reduziu-se para 65 mil hectares.

Mais ainda, Bush vai lembrar que os americanos consomem o dobro de cocaína que os europeus. Apesar disso, forneceram à Colômbia quatro vezes mais auxílio financeiro.

Ou seja, no ano de 2003, os norte-americanos forneceram US$580 milhões, ao passo que a União Européia US$120 milhões.

É importante lembrar, segundo levantamento feito pelo general Barry MacCaffrey (czar antidrogas do governo Clinton), as FARC arrecadam anualmente, com a taxa cobrada, US$500 milhões.

Portanto, para Bush, a erradicação vai acabar com a fonte de financiamento da insurgência de esquerda, que prefere catalogar como narco-terrorismo.

A relutância da União Européia deve-se ao enfoque militarizado e ao resultado duvidoso do chamado Plan Colombia. Apesar das erradicações, como revelou no México o atual czar antidrogas dos EUS, John Walters, a oferta de cocaína não caiu no mercado internacional


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet