São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

Café Sarasani:mais de 35 anos vendendo maconha

Por IBGF/Jornal do Terra

O Sarasani Coffee Shop vem, --legalmente e desde 28 de novembro de 1968---, vendendo cigarros de maconha à sua freguesia em Utrecht, na Holanda.

Foi o primeiro coffee-shop do gênero. Pela lei holandesa, só podia vender - por dia e para consumo no próprio estabelecimento - até meio quilo de cannabis (maconha), haxixe (pasta oleosa tirada da resina da planta-cânhamo) e skunk (germinação sem uso de terra).

Nos aniversários, os proprietários promovem festivas noitadas canábicas. A principal atração será o AK47. Aviso: não se trata de um conjunto musical, mas de uma espécie de erva canábica, com grande concentração do princípio ativo, ou seja, tetra-hidro-canabinol mais forte. Outro aviso: no Sarasani, não se vende maconha transgênica, proveniente da Albânia ou do Paraguai.

Vários convites são distribuídos para a semana comemorativa. Dentro envelope, há sempre uma imitação de cigarro de maconha, enrolado em fino papel de seda gomado. Aliás, um papel igual aos vendidos, em caixinhas coloridas, nas bancas de jornais brasileiras: Colomy, Smoking etc. E os pais que entram nas bancas fingem pensar que se trata de papel para consumidores de tabaco picado.

Utrecht tem 1,2 milhão de habitantes e fica no caminho entre Amsterdã e Roterdã. Em toda a Holanda, existem mais de 800 estabelecimentos que vendem maconha. Naquele país, o consumo de maconha é tolerado apenas nos cafés e nos domicílios. O porte para uso é proibido, salvo nos estabelecimentos autorizados e inspecionados. Quanto ao plantio ou importação, só com especial autorização.

O objetivo da política holandesa, ao liberar o consumo em cafés, foi, basicamente, o de afastar o consumidor do traficante, este sempre pronto a oferecer uma droga nova, mais pesada e de maior risco à saúde. Muitas vezes, como vem ocorrendo com o ecstasy e outras metanfetaminas, são ofertadas drágeas feitas em ¿fundo de quintal¿, impuras e com alto risco de overdose pela concentração desequilibrada de moléculas.

Por outro lado e apesar de a maconha ser uma droga que faz mal à saúde, os cafés holandeses acabaram incrementando o turismo. Para se ter idéia, 26 coffee-shops de Amsterdã promovem, anualmente, a Cannabis Cup. Para fazer parte do júri de degustadores que escolherão a melhor, paga-se US$ 225.

*-veja as imagens do Café Sarasani na seção Imagens e Audios do site do IBGF.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet