São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

DROGAS. Britânicas apelam para a cocaína e speed para emagrecer.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

18 de utubro de 2007.

A revista semanal britânica Now contratou o Instituto Demographix para realizar, -- por internet--, uma pesquisa sobre regime alimentar com mulheres.



Pela pesquisa, uma (1) mulher em sete (7) cheira cocaína para perder peso. Muitas outras, ingerem laxantes e, também, consomem anfetaminas (speed).

Pode-se concluir que muitas britânicas estão dispostas a perder a saúde em busca de linhas perdidas por alimentação não saudável.

Para as que optaram pelas drogas proibidas (cocaína e anfetaminas) e laxantes, as dietas tradicionais ou os regimes alimentares drásticos não funcionam. Isto porque, para a maioria das participantes da pesquisa, em poucas semanas, o peso perdido é recuperado. E a balança, evidentemente, nãos as deixa enganar.

Num grupo de 10 mulheres, três (3) admitiram que provocam o vômito depois da refeição. No mesmo grupo de dez, uma disse estar disposta a recorrer à cirurgia de redução do estômago para perder peso.



Um outro dado destacado pelo Instituto Demographix mostra que oito (8) mulheres em cada dez (10) estão fazendo dieta. Resumo da pesquisa:
a) 37% das que participantes usam medicação para emagrecer;
b) 15% partiram para a cocaína ou anfetamina;
c) 26% usam laxantes.
d)
1/3 somam diariamente os números de calorias ingeridas.


Ouvido pela revista Now sobre os resultados, o responsável pelo National Drug Prevention Alliance, com sede em Londres, frisou: “As mulheres usam drogas para emagrecer, como muitas fumam cigarros de tabaco. Só que deveriam saber que tal comportamento é perigoso. Há o risco de problemas cardíacos graves.

PANO RÁPIDO. A cocaína e o speed são drogas psicoativas. Aumentam a velocidade cerebral e causam risco de parada cardíaca. As pessoas transpiram e perdem o apetite. Podem virar uma magricelas dependentes dessas drogas. Como disse o Dr. Luís Fernando Correira no seu comentário de hoje, na a CBN e no boletim Saúde em Foco, “não existe pílula mágica”.
A minha saudosa mãe Lydia brincava ao falr ser francesa a melhor receita para emagrecer. A receita era o Ferme la Bouche (Fechar a Boca).


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet