São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

Preso o vice-czar russo antidrogas.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

3 outubro de 2007.

O presidente Putin comandou a espionagem da KGB que, com a extinção da União Soviética, teve o nome mudado para FSB.

Alguns 007 da época foram trabalhar para os oligarcas que se tornaram poderosos na política durante o governo de Boris Eltsin. Outros, abriram os seus próprios negócios e passaram a contrabandear armas, fornecer segurança privada e a negociar informações secretas. Muitos integram-se às máfias russas.

Lubianca: o Palácio dos Horrores da KGB.


Os 007 que permaneceram no órgão de espionagem da Federação Russa, não precisaram nem mudar de prédio.

A FSB está instalada na Lubianca, apelidada palácio dos horrores e ex-sede da KGB. Quem estava no exterior, para espionagem e contra-espionagem, pode escolher o país para trabalhar. O departamento da KGB para o exterior virou um órgão autônomo que atende pela sigla SVR.

O governo Putin conseguiu enquadrar os oligarcas, mas, apesar de conhecer bem os 007, não conseguiu acabar com as disputas entre eles. Hoje foi divulgada a prisão, no aeroporto de Moscou e na última terça feira, de Alexander Bulbov, que é o vice-czar antidrogas da Rússia. Ele coordenava a Agência Federal de Controle sobre Drogas Ilegais.

O motivo da sua prisão deveu-se a estar realizando, sem autorização e para conhecimento de fatos sem vinculação com drogas proibidas, interceptações telefônicas de agentes da FSB. Em resumo, a prisão de Bulbov representa mais um episódio do conflito entre agências e 007 russos.
Wálter Fanganiello Maierovitch.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet