São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

DROGA. Vale-shopping (Vaucher da Raínha), nos tratamentos.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

26 de julho de 2007.



A proposta parece estranha. No entanto, especialistas no tratamento a toxicodependentes asseguram que ela poderá dar bons resultados e, com isso, reduzir as despesas gastas com o Sistema Sanitário britânico.

A direção do National Istitute for Health and Clinical Excellence (NICE) informa que o toxicodependente que apresenta bons resultados no tratamento precisa ser estimulado.

Um bom estímulo seria, toda a semana, entregar-lhe um voucher-shopping, ou seja, ele juntaria e trocaria por mercadorias em lojas, sustenta o diretor-geral do NICE.


Pelo projeto elaborado e a englobar seis centros de tratamentos da Grã Bretanha, seriam necessárias 5 milhões de libras-esterlinas ao ano. O vaucher-shopping variariam entre 70 e 150 libras.

Com o tempo, os que desejam ficar desintoxicados e fora do consumo das drogas, poderiam receber um bônus especial caso aceitassem tomar a vacina contra a hepatite tipo B. Para o diretor do NICE, 30% dos dependentes britânicos de drogas ilícitas têm hepatite tipo B.

O projeto do NICE é pioneiro, ou melhor, não se tem notícia, no planeta, de que algo do gênero foi experimentado.

Muitos especialistas sabem que um dependente químico,fora de tratamento e com objetos que podem ser trocados por dinheiro, correm para comprar drogas.

Não se pode afirmar que um toxicodependente, sob tratamento e com progressos, não seja estimulado a trocar bônus para poder comprar drogas.

No curso do tratamento são muito comuns, e os especialistas não se surpreendem, os casos de recaída. A ela se seguem arrependimento e retomada do tratamento.

Como o projeto do NICE será pioneiro, o governo britânico estaria disposto a pagar para ver, ou melhor, pagar os bônus. E o governo acertará em investir.

Wálter Fanganiello Maierovitch.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet