São Paulo,  
Busca:   

 

 

Drogas Ilícitas

 

DROGA. Euro-deputado pede a renúncia do czar antigrogas da ONU.

Por IBGF/WFM

Giusto Catania.



OLHO.

O eurodeputado Giusto Catania foi o relator, --em 2004 e perante o Parlamento de Estrasburgo--, da aprovada Resolução da União Európeia que tratou da estratégia antidrogas.

Giusto Catania, em conferência realizada em Bruxelas (Bélgica) pediu a renúncia de Antonio Maria Costa, czar antidrogas das Nações Unidas:
"Faria bem em sair pois a sua equivocada política, nos últimos anos, acabou sendo determinante para o incremento da produção, da difusão e do consumo de drogas proibidas".

MATÉRIA.

Antonio Maria Costa, italiano, é o responsável pelo escritório das Nações Unidas, sediado em Viena, que cuida do fenômeno das drogas e da prevenção ao crime.

Costa já esta no seu segundo mandato e é, politacamente, sustentado pelos EUA, que é o maior doador de recursos para o referido escritório.

Nos últimos cinco anos, Costa portou a bandeira da "war on drugs", que, por influência norte-americana, inspirou as velhas Conveções antidrogas da ONU.

Na conferência ministrada em Bruxelas, presentes cocaleiros da Bolívia e da Colômbia, o eurodeputado Giusto Catania criticou pesadamente a atuação de Costa.

-Agência dirigida pelo cazar antidrogas Costa-


Para Catania, europarlamentar da Esquerda Unitária Européia, as Convenções da ONU sobre drogas faliram e , para a Assembléia Geral marcada para tratar do tema drogas e designada para 2008, deverá ser modificada a filosofia que até agora imperou.

. Ressaltou Catania que, no mundo, as pessoas já têm consciência de que a forma de proibicinismo das Convenções da ONU virou o grande aliado do crime organizado.

-IBGF, 9 novembro 2006.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet