São Paulo,  
Busca:   

 

 

Máfias/Dinheiro Sujo

 

LAVAGEM DE DINHEIRO:começou o julgado de embaixador suíço acusado de ligações com o tráfico de drogas colombiano

Por IBGF/WFM

Peter Freederich


O julgamento do diplomata suíço Peter Freederich deverá ocorrer neste mês de maio. Os debates finais, a envolver acusação e defesa, começaram no dia 8 de maio passado (2005).

Freederich é diplomata desde 1971 e está com 63 anos de idade. Na sua carreira, atuou como embaixador em Cuba, no Vietnã e em Luxemburgo, onde ocorreram os problamas criminais.

Preso preventivamente (2002) quando chamado de Luxemburgo para a Suíça (Berna), Freederich admitiu ter falsificado documentos para realizar depósitos bancários, mas negou que estivesse a lavar dinheiro, em especial de traficantes colombianos.

Segundo a acusação, Freederich, --em seis meses do ano do segundo demestre do ano 2001--, teria lavado, em Luxemburgo, 2,37 milhões de francos suíços. E isso lhe rendeu comissões de 134 mil francos-suíços.

Consta, ainda, que ele fazia depósitos com notas de baixos valores. E recebia essas notas em sacos plásticos. Como o processo corre em segredo de Justiça, por envolver diplomata, alguns jornais noticiaram que, em face da desconfiança, os bancos não colocaram em circulação no sistema financeiros muitas das cédulas. Essas cédulas, sempre de valors baixos, teriam resíduos de cocaína.

Desde que foi solto condicionalmente, Freederich reside no Cantão de Friburgo e não se cansa de negar as acusações.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet