São Paulo,  
Busca:   

 

 

Máfias/Dinheiro Sujo

 

GUERRA DA CAMORRA: presidente italiano visita bairro que é palco da batalha entre grupos camorristas

Por La Repubblica-http://www.repubblica.it

O presidente italiano percorreu (4 de janeiro de 2005) as ruas do bairro de Scampia: Camorra, é um câncer a extirpar. É preciso reagir, disse o chefe de Estado.

NÁPOLES - O presidente da República, Carlo Azeglio Ciampi, chegou hoje (4 de dezembro de 2005) a Scampia, bairro onde há meses se desenvolve una "luta interna" da Camorra.

O Chefe de Esado foi acolhido, com duradouro aplauso, pelos cidadãos presentes e apertou a mão de muitos deles. Muitos agradeceram a visita e chamaram-no, com afeto, de "vovô"

Estavam presentes 300 pessoas a saudar o presidente e a sua esposa: "Obrigado presidente. Não nos abandone. Em Nápoles precisamos de postos de trabalho.

Algumas crianças entregaram à esposa do presidente, senhora Franco, um ramo de flores e pediram a construção de novas casas em Scampia. Ciampi disse que fará todo o esforço possível para atender o pedido.

Convidado pelo Conselho de Bairro, o presidente Ciampi declarou:- "Por muitas semanas seguem notícias sobre homicídios e se lê a respeito de um conflito entre grupos da Camorra. Acredito que não se pode encolher os ombros e assistir a essa cadeia de homicídios. É do interesse de todos reagir e erradicar, estirpar, esse câncer que corrói a nossa vida.

Para isso, é necessário o empenho de todos- disse o presidente Ciampi- e "um pouco de orgulho da parte dos cidadãos"

Dirigindo-se à multidão, Ciampi disse: ""Vocês têm a cidade mais bela do mundo" (Nápoles)

Ciampi visitou a igreja de Santa Maria da Esperança, onde os jesuitas recolhem as crianças abandonadas do bairro, ou seja, filhos de pais toxicodependentes, encarcerados, etc..

Diferentemente da visita ao Conselho de Bairro, a visita à igreja de Santa Maria da Esperança teve cunho pessoal: as telecâmeras não foram admitidas no local

Ciampi e a sua esposa encontraram as crianças que há poucos dias tinham-lhes enviados cartas. Entre os desejos expressos nas cartas ao presidente, havia o pedido para destruir o chamado "Vele", ou seja, cortiços de periferia que se tornaram tristemente conhecidos como símbolo de degradação e do abandono que marca no napoletano

Ciampi prometeu, seja junto ao governo central (primeiro ministro), seja junto às administrações regionais, um plano de recuperação e revitalização da zona. "É necessário pensar sobretudo na juventude. Neste bairro são necessários campos esportivos, piscinas.Scampia não deve ser só um dormitório".

A visita de Ciampi ao bairro de Scampia é a primeira visita de um Chfe de Estado italiano a esse bairro napoletano, isso 15 anos depois da visita feira pelo papa João Paulo II.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet