São Paulo,  
Busca:   

 

 

Máfias/Dinheiro Sujo

 

Máfia volta a se tornar visível, alerta presidente da Itália.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

15 de junho de 2007.

Funeral de Pepino Impastato- foto dos arquivos do jornal L`Unità.





“A máfia está levantando a cebeça. Esperamos que seja imediantamente reprimida”. Com essa frase, o presidente da Itália, Giorgio Napolitano, inaugurou ontem, em Palemo, o Jardim da Memória.

O Jardim recorda todos os que tombaram na luta antimáfia. O presidente Napolitano plantou quatro árvores, que recordam a (1) trágica carnificina de Portella della Ginestra, o (2) jornalista Peppino Impastato (confira o filme Cento Passi- Cem Passos, sobre seu assassinato), o (3) juiz Giovanni Falcone e a sua esposa Francesca Morvillo, o (4) magistrado Paolo Borselino, o parlamentar Pio La Torre (autor da lei que criou o tipo penal sobre associação de modelo mafioso) e o policial Rosário di Salvo.

O terreno onde está o Jardim da Memória foi seqüestrado do capo-máfia Michele Greco. Greco recebeu condenação à pena de prisão perpétua, no célebre “maxi-processo” iniciado pelo juiz Giovanni Falcone.

Depois do seqüestro e o perdimento do bem em favor da prefeitura de Palermo, está doou o imóvel, onde está o Jardim da Memória, para a Assoicação nacional de Magistrados e à União Nacional dos Cronistas”.

Giovanni Falcone.


O presidente Giorgio Napolitano disse que o próximo passo será a instituição do Dia Nacional pelas Vítimas da Máfia, que pretende seja 21 de março.

Para Napolitano, ao deixar claro que a Máfia que havia submergido voltou a erguer a cabeça, tudo se deveu, nos últimos anos, aos contínuos ataques para destruir os efeitos do artigo 41 do Código Penitenciário (sistema de cárcere duro para mafiosos), às escolhas equivovadas dos membros de vértice na luta antimáfia e ao esvaziamento das fontes de recurso de sustentação à Comissão Antimáfia. Para mostrar que a Máfia está viva e “ergue a cabeça”, foi lembrado, dois dias da inauguração do Jardim da Memória, o assassinado do boss mafioso Nicolò Ingrao, capo-mafia de Porta Nuova. O assassinato mostra um luta interna por conquista de poder.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet