São Paulo,  
Busca:   

 

 

Máfias/Dinheiro Sujo

 

Operação Navalha. Concedido habeas corpus liberatório para Zuleido Veras, pivô do escândalo.

Por FOLHA ONLINE- Folha de S.Paulo

29/05/2007 - 21h42.

STF autoriza saída de Zuleido Veras e quatro funcionários da Gautama da prisão Publicidade.


O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal) concedeu habeas corpus na noite desta terça-feira que autoriza a saída da prisão do empresário Zuleido Veras, dono da construtora Gautama, acusado de corromper políticos para vencer licitações.

O ministro também liberou outros quatro funcionários da Gautama, empresa apontada pela Polícia Federal de liderar a suposta máfia revelada na Operação Navalha que fraudava licitações de obras públicas.

Além de zuleido, conseguiram habeas corpus no STF: Vicente Vasconcelos Coni, diretor da empresa no Maranhão; Maria de Fátima Palmeira, diretora da Gautama e suspeita de ser o braço direito de Zuleido no esquema; Abelardo Sampaio Lopes Filho, diretor da construtora; e João Manoel Soares Barros, funcionário.

Todos estão detidos na carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Brasília.

Zuleido prestou depoimento no sábado, mas ficou calado e permaneceu presto.

Ao deferir os habeas corpus, o ministro Gilmar Mendes disse que não a ministra Eliana Calmon, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), relatora do inquérito da PF, possui "amplos poderes" para convocar, sempre que necessário, os acusados.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet