São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Terror em Istambul

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 04 de janeiro de 2017.

--1. No Natal...., o Califado do Estado Islâmico (ISIS), --- com um só jihadista na execução---, atacou em Berlim e jogou-se um caminhão de selo Tir (carga pesada transnacional), contra um lotado mercadinho para venda de coisas natalinas. Foram 12 mortos e 48 feridos.


No início do Ano Novo cristão, o ataque terrorista, --- com um jihadista a disparar---, foi em Istambul, na zona européia da cidade. Mais especificamente, no nigth-club Reina, com 39 mortos e 24 feridos.


Agora, e pela boca do ministro britânico do interior, -- Bem Wallace--, falou-se em futuros ataques do ISIS com emprego de armas químicas de destruição maciça. Essas armas químicas teriam sido, --- pelo ISIS---, tomadas da Síria que, nos anos 70 e dado o potencial nuclear de Israel, desenvolveu armas químicas, chamadas pelos 007 dos serviços ocidentais de inteligência de “bomba atômica dos países pobres”.


O arsenal sírio, -- e parte teria caído em mãos do ISIS---, seria composto por 650 toneladas de gás sarin (considerado pela ONU como arma de destruição em massa. O sarin foi usado em ataque feito pela seita Aum no metrô de Tóquio em 1995), 200 toneladas de gás mostarda ( causa morte por asfixia e foi usado para tirar soldados das trincheiras na 1ª.Guerra) e pouco menos de 200 toneladas do gás asfixiante e letal VX.


Istambul: ataque Club Reina, no dia 1 de janeiro de 2017



----2. Acaba de aparecer no sítio on-line do jornal italiano La Repubblica que o ministro do interior turco acabou de informar que as forças de ordem identificaram o autor dos ataques à boite Reina de Istambul. Não deu outros informes.


Até então...., todos os agentes de segurança turcos buscavam, com base em imagens de câmeras---, um suspeito com semblante de ui--guri de Xinjiang, uma região autônoma da China. Ou de um natural do Usbequistão ou do Quirguistão.


Pela perícia concluída ontem foram 180 projéteis disparados com a metralhadora russa kalashinikov (AK47) abandonada na fuga. O ataque durou 5 minutos e o terrorista recarregou a metralhadora seis vezes. Antes de fugir trocou a roupa escura por uma clara.


---3. Para os 007 ocidentais, o ISIS possui uma eficaz netwoork na Turquia. Só no ano de 2016 e em Istambul, o ISIS usou, ---em 10 de dezembro--, um carro-bomba para matar 38 pessoas e ferir 166 outras.


Em junho último houve o ataque no aeroporto Ataturk de Istambul, com 45 mortos.


Isis ataque na zona europeia de Istambul, no Ano Novo.


---4. Os 007 europeus e norteamericanos ressaltam, ---nos seus informes sobre o ataque ao club Reina---, que existia um clima de hostilidade contra os cristãos em face do Natal e do Ano Novo em Istambul.


Tais festas, para os radicais, são impostas pelos ocidentais ao mundo islâmico, embora seja a Turquia laica.


No dia 30 de dezembro os serviços de inteligência dos EUA avisaram os serviços turcos sobre a iminência de um ataque em Istambul ou em Ancara. Isto depois de o novo portavoz do ISIS, ---Abu Hassan---, ter convocado os jihadistas a atacar a Turquia.


---4. Num pano-rápido. Para os 007 da inteligência européia, ---num club Reina de Istambul transformado num Bataclan parisiense--, o terrorista atuou profissionalmente, tinha preparo militar e sangue frio. E pelo modo como se moveu deve ter estado------- dias antes----- no local para melhor agir.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet