São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

TERROR EM BERLIM. Faltam respostas. Anis Amri foi o autor do ataque e acabou morto em Milão

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 27 de dezembro de 2016.

http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/walter-maierovitch/WALTER-MAIEROVITCH-POR-DENTRO-DA-JUSTICA.htm

Caminhão TIR



--1. Os 007 dos serviços de inteligência da Alemanha, Itália e da União Européia, continuam em busca de respostas. De respostas em face do trágico atentado terrorista de Berlim, do dia 19 de dezembro (segunda-feira).


Até agora muitas indagações estão sem respostas.


---2. No começo, os 007 da Alemanha pensavam tratar-se de um “lobo solitário”, firme no legado de Bin Laden do “faça você mesmo, -- sozinho--, a sua parte na jihad”.


Àquela altura ninguém acreditava estar o ISIS por trás.


E até depois de o ISIS ter assumido a responsabiliadade, o ministro alemão do Interior (da segurança pública) não deu o braço a torcer.


Ledo engano do ministro. O ISIS exibiu um vídeo gravado na véspera do atentado. Nele, o terrorista Anis Amri, -- que lançou o caminhão-tir contra a multidão---, avisa ter chegado a Berlim para “abater os porcos e ele jurou fidelidade ao ISIS”.


---3. Para tirar qualquer dúvida sobre a participação do ISIS, a Amaq-News, que veicula por internet as ações do ISIS, difundiu um vídeo gravado no dia seguinte ao atentado e com o terrorista Anis Amri.


Amri reivindicou o atentado e convidou os jihadistas da Europa a atacar. Falou, ainda, dos cruzados que, --todos os dias--, bombardeiam os muçulmanos. Essa gravação foi feita muito perto do lugar da tragédia, na ponte para pedestres Kieller.


---4. Os 007 alemães sabem que o vídeo gravado pelo terrorista Amri foi mesmo na manhã do dia seguinte ao atentado. No entanto, ninguém sabe ainda o que fez o terrorista nos dias 21 e 22, pois só chegou à Itália no dia 23.


E ninguém sabe se Amri teria recebido apoio logístico da rede européia do ISIS. Em novembro, ------a rede do principal homem do ISIS na Alemanha, Abu Walla----, -- predicador e arregimentador de jihadistas na Alemanha--, foi desmantelada e o Abu está preso.


O certo mesmo é que o terrorista Amri saiu com facilidade de Berlim e chegou à Itália.


Atenção. Os 007 israelenses e os norteamericanos consideram a Itália um “corredor jihadista”. Chega-se, --- via Bari--, à Síria e ao Norte da África, no chamado Magreb alqaedista.


No lugar onde o terrorista Amri foi morto, ou seja, na periférica estação milanesa Sesto Giovanni, pode-se embarcar para a Espanha, Albânia, Tunísia e Bósnia. E também para a Sicília, por onde o terrorista Amri aportou na Itália em 2011 e passou 4 anos preso. E nos cárceres de Catania e Palermo ele abraçou o islã-radical.


---5. Sobre ter havido apoio logístico de uma rede jihadista ao terrorista, muitos 007 italianos duvidam.


Fazem comparações com Paris. Ou melhor, destacam que Amri não foi um Salar Abí-deslam. Aquele que depois do ataque ao Bataclã parisiense fugiu para a Bélgica e ficou meses sob proteção do ISIS.


Os 007 italianos alertam que Amri estava com apenas 150 euros (450 reais). Vestia duas calcas, uma sobre a outra, como fazem os moradores de rua. Na mochila levava apenas duas escovas de dente, um dentifrício, um envelope de lenço de papel umedecido, uma pistola e um smartphone holandês, sem conexão internacional e memória em cartão Sim recém comprado.


As digitais da pistola estão sendo enviadas para cotejo com as digitais encontradas no caminhão-tir e onde o terrorista deixou documento de identidade.


chanceler Angela Merkel



---6. A outra tragédia que se abate sobre a Alemanha decorre do oportunismo da campanha político-eleitoral da ultradireira contra Merkel.


Essa campanha tem o apoio do inglês Nigel Farrage, da francesa Marine Le Pen e da alemã Frauke Petry. Todos falam do massacre de Berlim como sendo a herança que deixará a chanceler Merkel e isto em razão da sua política de abertura a refugiados.


...........WFM.


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet