São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Homofobia. Vídeo chocante. Eleições italianas. Partido homofóbico em apoio a Berlusconi

Por Wálter Fanganiello Maierovitch

IBGF, 20 de fevereiro de 2013


La Russa, líder do partido.



– 1. A Corte de Direitos Humanos da União Européia, ---ontem e na sua sede em Estrasburgo (França)--, lançou uma decisão histórica.


A referida Corte equiparou direitos de um casal heterossexual de modo a beneficiar duas mulheres unidas estavelmente, uma delas com filho.


Para a respeitada Corte de Estrasburgo, -- que diz o Direito (tem jurisdição) em última instância aos países membros da União Européia, “ se um parceiro tem filho (os), o outro deve ter direito à adoção, igual a um casal heterossexual”.


2. A pior das reações à decisão igualitária da Corte de Estrasburgo, -- e não se deve perder de vista a vulgaridade--, veio da agitada Itália, que vai às urnas no domingo (24) e na segunda (25) para escolher o futuro chefe de governo (primeiro-ministro).


Um dos temas da campanha diz respeito ao casamento gay e a direita berlusconiana é contra. O partido de direita que apoia Sílvio Berlusconi, -- liderado pelo ex-ministro da Defesa de Berlusconi (Ignácio La Russa) – apresentou um chocante vídeo homofóbico. O partido chama-se “Fratelli d´Italia” e, pelas últimas sondagens, recolherá de 1% a 2% dos votos.


http://www.repubblica.it/speciali/politica/elezioni2013/2013/02/20/news/spot_omofobo_fratelli-italia-53036258/?ref=HRER1-1


3. Pelas pesquisas, o Partido Democrático (PD), de centro esquerda, deverá vencer as eleições. Mas, não fará maioria no Senado e isso impossibilitará de governar sem alianças. Por incrível que possa parecer ( confira o comentário do editorialista do jornal alemão Die Welt ao italiano La Repubblica :

http://video.repubblica.it/rubriche/repubblica-domani/bersani-monti-il-mix-che-piace-a-berlino/120094?video=&ref=HREC1-1 )
o ex-premier Berlusconi cresce nas pesquisas depois de promessas fantásticas como devolver o dinheiro do imposto sobre a propriedade (“IMU”) para os que têm apenas um imóvel. Não se deve esquecer que Berlusconi e o seu ministro da Economia (Giulio Tremonti) quebraram economicamente a Itália.

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet