São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Garganta profunda à solta no Vaticano e Santa Sé quer instauração de processos criminais

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 21 de maio de 2012.

Recordista em vendas












A assessoria de imprensa da Santa Sé acaba de anunciar que acionará a Justiça para processar criminalmente, por furto, receptação e divulgação de documentos reservados, o jornalista Gianluigi Nuzzi, autor do livro intitulado Sua Santidade.

Nesse livro, lançamento da editora Chiarelettere, estão publicados documentos classificados como sigilosos pela Santa Sé e, também, cartas recebidas pelo papa Bento XVI e o seu jovem secretário particular e grande tenista, monsenhor Georg Ganswein.

Diante de recentes fugas de notícias, incluída a informação de um alto prelado de que Ratzinger seria em breve assassinado, o papa resolveu constituir uma comissão de investigação e designou o cardeal Julián Herranz para a presidência.

Essa Comissão dirigida por Herranz, pelo que se verifica dos documentos e cartas publicadas no livro de Gianluigi Nuzzi, está longe de descobrir o “Deep Troat” do Vaticano, ou seja, o “Garganta Profunda” que, na década de 1970, repassava informações da Casa Branca, no caso Watergate. Também não inibiu as fugas de notícias que circulam, secretamente, pelos gabinetes vaticanos.

Uma das cartas do livro diz respeito ao chamado “escândalo Boffo”, diretor da publicação denominada Avvenire, pertencente à Confederação dos Bispos de Roma.

Dino Boffo, jornalista e católico, era o diretor-responsável do diário Avvenire. Uma carta, vazada do Vaticano e publicada no jornal do então premiê Berlusconi (à época sob ataque do Avvenire por suas orgias), apontava Boffo como homossexual envolvido com um homem casado e com protestos da esposa.

O Il Giornale, do irmão-laranja de Berlusconi, quis mostrar com a publicação do “escândalo Boffo” que a Igreja, pelo diretor do Avvenire, também tinha “teto de vidro” com relação a escândalos sexuais.

Boffo afirmou que se tratava de fato falso, demitiu-se da direção do Avvenire. A Conferência dos Bispos, pelo cardeal Bagnasco, aceitou a demissão com nota de confiar em Boffo e de sentir muito essa sua decisão pessoal e irrevogável de deixar a direção da publicação.

O livro Sua Santidade já é um recordista de vendas e estão programadas edições em várias línguas. A Santa Sé e o papa Ratzinger imaginavam um período de tranquilidade na mídia. Isso depois da exumação e remoção, da Basílica de Santo Apolinário, do corpo de um dos “capi” da organização criminosa romana denominada Banda della Magliana (a imprensa brasileira, erradamente, noticiou que se tratava de um mafioso).

O papa Ratzinger e a Santa Sé não esperavam o livro de Gianluigi Nuzzi, anunciado, com destaque especial, pelo jornal Corriere della Sera. Assim, a Santa Sé se viu obrigada, pela assessoria de imprensa, a contra-atacar e a falar de furtos de documentos, receptações e quejandos.

Pano rápido. Que o Senhor se apiede de certas almas. E também das nossas, caro leitor.


© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet