São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Chefão da NDrangheta recebeu comenda do Vaticano

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 01 de dezembro de 2011.

,br> Economicamente falando, a N’Drangheta é a mais forte das organizações internacionais criminosas, já operou até na Bolsa de Valores de Frankfurt, na Alemanha.



Fundada na Calábria (Itália) por volta de 1850, a N’Drangheta, nos últimos dez anos, passou, sem prejuízo do sul, a controlar atividades ilícitas no norte da Itália a partir de Milão. Segundo o escritor e jornalista Roberto Saviano (autor do best seller Gomorra), em artigo publicado na quinta-feira (1) no jornal italiano La Repubblica, a organização atua de forma violenta no sul e de maneira mais insidiosa, sem violência, no norte do país.



Pelas estimativas oficiais, esta potente organização criminosa (recentemente descobriu-se uma rede de cantinas na Alemanha operada pela N’Drangheta e usada para lavagem de dinheiro: Rete Trattorie da Bruno) mantém ligações com políticos e lojas maçônicas europeias. A N’Drangheta lucra anualmente cerca de 55 milhões de euros.



Na quarta-feira (30), uma grande operação em Milão prendeu, dentre 40 suspeitos, o executivo da N’Drangheta para o norte italiano, Giulio Lampada, e o magistrado Vincenzo Giglio, presidente da Câmara Criminal de Medidas Judiciais Preventivas do Tribunal de Reggio Calábria. Quanto ao “capo-mafia” Giulio Lampada, já se sabe ter batizado o filho no Vaticano. E logrou isso por fazer parte, no grau de cavaleiro, do Cavalierato dell’Ordine di San Silvestre Papa (No Diário Oficial do Vaticano está publicado o ato de concessão e os jornais italianos o estamparam). Ao que parece, o papa Silvestre, elevado à glória dos altares como santo da Igreja, deve estar se virando no túmulo e, caso liberado, poderá até ganhar a tradicional e paulistana Corrida de São Silvestre.



A nomeação do “boss” mafioso está publicada no Diário Oficial do Vaticano, de 3 de dezembro de 2010, como informa a seus leitores o jornal Corriere della Sera. Essa ordem é a quinta em importância das outorgadas pela Santa Sé. É conferida formalmente pelo papa.



Pano Rápido. O último grande escândalo com relação à concessão de comendas pela ordem do Pontifício di San Silvestre Papa e Martire ocorreu com Umberto Ortolani, figura-chave do escândalo Loja Maçônica P2 e Banco Ambrosiano. Só para lembrar, Ortolani fugiu a Justiça italiana e passou anos residindo na capital de São Paulo, no aristocrático bairro dos Ingleses. Tudo, evidentemente, sem ser perturbado.



Wálter Fanganiello Maierovitch


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet