São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Guerra às drogas no México: 36 assassinatos por dia. Poeta mexicano pede trégua de Natal

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 01 de dezembro de 2011.





Guerra às drogas: 36 mortos por dia faz poeta mexicano propor trégua de Natal Javier Sicilia, conhecido e respeitado poeta mexicano, participa da 25ª. Feira Internacional do Livro que se realizada na enlutada Guadalajara: 23 cadáveres de vítimas da war on drugs iniciada pelo presidente Felipe Calderon foram, há poucos dias, encontradas empilhadas e mutiladas em Guadalajara. Para aproveitar a concorrida Feira e a cobertura de mídia, o poeta Sicilia fez um apelo de trégua para o Natal. Dessa guerra iniciada em dezembro de 2006 e cujos mortos já ultrapassam a 40 mil, uma das vítimas inocentes foi o jovem Juan Francisco, filho do poeta Sicilia. O seu corpo foi encontrado no bagageiro de um furgão, no estado de Guerreiro. Para muitos, tratou-se de uma represália a Sicilia, que preside o denominado Movimento para a Paz e a Justiça. Sicilia pediu aos presentes à 25ª. Feira que fizessem um minuto de silêncio em memória dos desaparecidos na “war on drugs” iniciada por Calderon no primeiro dia do seu mandato e que teve o apoio financeiro dos EUA, até o final do mandato de George W.Bush. Nessa trégua de Natal, frisou o poeta Sicilia, “devemos recordar as vítimas desta guerra e não esquecer que a criminalidade organizada mata 36 pessoas por dia no México”. --Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet