São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Escândalo Murdoch. Começou a ruir o império.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 18 de julho de 2011.


R. Murdoch.


O magnata australiana Rupert Murdoch, 80 anos de idade, tenta salvar o que resta da News Internacional, que é o braço europeu da News Corp.



No final de semana ocorreu a prisão preventiva de Rebekah Brooks, 43 anos de idade e considerada a pupila e o braço direito de Murdoch.



Dada a sua importância na corporação e relação de confiança com Murdoch, a jornalista Rebekah é chamada de a sua “sétima filha”. Ela trabalha com Murdoch há 22 anos.



No momento, Rebekah está em liberdade provisória por haver pago fiança.



Rebekah, que sempre teve ótimo relacionamento com políticos, artistas e já foi recebida pela rainha, é acusada de fazer parte de uma organização criminosa. Uma associação delinquencial voltada a grampear telefones, realizar escutas ambientais, chantagear e corromper. E parte do material colhido ilegalmente era usado no tablóide domenical News of the World.



Segundo investigações, 5 mil celulares de “vips” foram grampeados pelo pessoal do tablóide News of World, criado em 1989.



Rebekah começou a trabalhar como secretária no News of World em 1989. Com o tempo passou para o jornalismo e, de 2000 a 2003, dirigiu o News of World que, em face do escândalo, parou de circular em 10 de julho passado. Na última edição, Murdoch pediu desculpas: “Thank you and good bye”, foi a última manchete.



Do News of the World, Rebekah foi para o Sun (mesmo grupo) e acabou a mandachuva do News International, que, como frisado acima, é o braço europeu do News Corp.



Rebekah era amiga do premier David Cameron e da sua esposa Samantha. Mantém, também, laços com o ex-primeiro mnistro Tony Blair e uma infinidade de políticos e de ricos e famosos. Especula-se que o jornal tenha ajudado na campanha de Cameron, pois um dos seus editores virou assessor de comunicação do premier.



As investigações estão sendo aprofundadas para se saber se o vértice da News Corp sabia e autorizava as ações criminosas perpetradas.



Desde março, o vice-diretor geral da News Corp é James Murdoch, 38 anos de idade e filho do magnata.



James Murdoch será ouvido amanhã na Câmara dos Comuns e o pai está preocupado.



Até o chefão da Scotland Yard, Paul Stephenson, já caiu. Ele almoçou dezoito vezes com Neil Wallis, o segundo da hierarquia do tablóide News of World.



Não bastasse os jantares, Neil Wallis pagou vinte contas do ex comandante do chefe da Scotland Yard em um luxuoso “centro de bem estar” londrino.



Stephenson, na chefia desde 2009, afastou-se no domingo do comando sob odor de fazer parte de um esquema de fornecimento de informações exclusivas ao tablóide. Hoje, o seu sub-comandante também deixou o cargo.



Vale recordar que o escândalo veio a furo em 4 de julho quando o jornal The Guardian revelou ter o tablóide News of the World recolhido ilegalmente dados do celular da jovem Milly Dowler. A jovem Milly havia sido assassinada e o tablóide usou dados para alongar o esclarecimento do caso e vender jornais.



Logo depois desse episódio contado pelo Guardian, descobriu-se que o tablóide semanal de Murdoch havia grampeado ilegalmente celulares de políticos, celebridades e de parentes de vítimas de atentados.



Com suspeita de envolvimento de policiais, Murdoch, em 13 de julho, resolveu retirar a oferta feita para comprar a BSkyB, que tornaria ainda mais potente o seu grupo de comunicações.

-- Walter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet