São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Rede de prostituição a serviço de Beslusconi com três processados criminalmente

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 09 de maio de 2011.


Nicole Minetti.




1. O Ministério Público de Milão propôs ação penal para acusar de indução sexual e favorecimento à prostituição, a fim de desfrutamento pelo premiê Silvio Berlusconi, três de seus inúmeros fâmulos.



Pela prova que acompanha as duas acusações, 32 jovens frequentaram o quarto do premiê italiano do início de 2009 a janeiro de 2011. E a prestação sexual foi a pagamento.



No Brasil como na Itália, o cliente de prostituta maior não é considerado criminoso.



Por isso, Berlusconi não é parte na acusação de indução sexual e favorecimento à prostituição a que respondem (1) Nicole Minetti, 26 anos, eleita vereadora em Milão depois de colocada em lista eleitoral por Berlusconi; (2) Emilio Fede, 76 anos, editorialista e apresentador do jornal do canal de televisão do premiê e (3) Lelê Mora, 56 anos, homem da noite e arregimentador de garotas para programas de televisão, festas e desfiles.



Como a 33ª jovem frequentada sexualmente por Berlusconi era menor de idade, o premiê já responde a processo criminal por desfrutar da marroquina Karima El Maroug, apelidada “Ruby Rubacuore”.



Naquele tempo, Ruby tinha menos de 18 anos.



No mesmo processo, Berlusconi é acusado de concussão, no episódio em que usou o poder e inventou uma falsa história para tirar Ruby da cadeia.



Segundo prova existente nos autos do processo criminal em que Berlusconi é réu, a então menor Karima (Ruby) esteve com ele 13 vezes para fazer sexo a pagamento. Isso no período de 14 de fevereiro a 2 de maio de 2010. Sempre na villa de Arcore.



A villa Arcore, desde que Berlusconi assumiu o cargo de primeiro-ministro, virou um misto de residência privada e local de representação pública, pois ali são recebidos embaixadores, ministros diplomatas etc.



Nicole Minetti.




2. Nicole Minetti, a vereadora, começou como “higienista bucal” de Berlusconi. Ela nega ter realizado intermediações para garantir prostitutas ao premiê. No entanto, e era livre para isso, não nega ter feito sexo com Berlusconi.



Mais ainda, “La Minetti” não nega que foi ao departamento de polícia, a pedido de Berlusconi, para assumir o compromisso de receber a menor Karima, vulgo Ruby, então acusada de furto. No caso do furto, a vítima era a brasileira com quem Ruby morou por alguns dias.



PANO RÁPIDO. Os três acusados, Minetti, Fede e Lelê, negam as duas acusações (induzimento e favorecimento à prostituição).



Berlusconi, acusado de desfrutar sexualmente de uma menor e de crime de concussão, negou ambas as imputações juízo.



O primeiro-ministro Berlusconi, sem corar, disse que queria tirar Ruby da prostituição e deu dinheiro para ela abrir um salão de beleza. Como se percebe, Berlusconi é um homem de grande coração, embora pareça ter muitas crises de priapismo.

Wálter Fanganiello Maierovitch


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet