São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Sem fotoshop Obama se complica. Divulgação de fotos de Bin Laden pode reacender sentimento antiamericano

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 04 de maio de 2011.


Barack Obama.


O presidente Barack Obama pisa em ovos.



Graças ao troféu Bin Laden, o presidente norte-americano voltou a subir nas pesquisas e faz de tudo para manter a aprovação popular.



Em razão daa aprovação popular, Obama reluta em dar autorização para a CIA mostrar as fotos de Bin Laden, que, segundo os 007 da inteligência européia, têm potencial para tornar insone até o Soneca da turma da Branca de Neve.



As fotos não irão espantar apenas os fanáticos que consideram Bin Laden um herói.



Pelas informações obtidas de boas e confiáveis fontes deste blog Sem Fronteira de Terra Magazine, as fotos e as filmagens são assustadoras.



Bin Laden recebeu dois petardos na cabeça e teria ficado desfigurado. Os 12 agentes da tropa especial apelidada DevGru ( Navy Seals) que ingressaram na casa usada como esconderijo por Bin Laden só portavam armas de 9mm. Dá para imaginar o estrago provocado por um disparo na cabeça.



Com o corpo de Bin Laden nas profundezas do Oceano Índico, não vai dar para os maquiadores da CIA prepararem novos recheios. Nem para o grupo do fotoshop melhorar a aparência do defunto que, em vida, era sanguinário e covarde a ponto de mandar matar civis inocentes, de todas as idades.



No momento, Barack Obama está sendo pressionado para ordenar a exibição das fotografias pós morte do Bin Laden. Ele sabe, no entanto, que a licença para matar que deu foi cumprida por agentes de um corpo de elite que atua para destruir.



O grupo Navy Seals foi criado em 1962 pelo presidente J.F.Kennedy depois da frustrada e humilhante tentativa de invasão da cubana bahia dos Porcos. Kennedy queria um grupo semelhantes aos Gurcas do Nepal, ou seja, que surpreendem e vencem os inimigos pelo preparo e cortam as suas cabeças: os Gurcas atacam com facas cortantes entre os dentes.



Obama, o vice Joe Biden, os secretários Hillary Clinton e Robert Gates, o vice-conselheiro de segurança nacional Denis Mc Donough e o general Marshall Webb, assistiram toda a ação do grupo Seals em tempo real. E viram que Bin Laden estava desarmado e foi surpreendido no quarto onde dormia. Também não usou uma das esposas (duas das quatro esposas estavam na casa) como escudo humano.



Uma foto foi tirada quando os supracitados dirigentes dos EUA estavam a assistir ao vivo a invasão da casa-esconderijo de Bin Laden em Abbottabad. A foto, publicada em diversos jornais norte-americanos e europeus, mostra Hillary Clinton com a mão na boca e olhos fixos, tudo a indicar grande espanto.



Obama sabe que se mostradas as fotos terá, pela pressão, de autorizar as exibições das filmagens, incluído o despejo do corpo do terrorista Bin Laden nas águas do oceano Índico.



Obama, vencedor do Nobel da Paz, havia prometido aos norte-americanos, na campanha eleitoral e antes de indicado ao prêmio, que mataria Bin Laden. As exibição das fotos não irá complicá-lo eleitoralmente, mas manchará a sua biografia. Num estado democrático de Direito, a regra é capturar (a exceção é matar, em situações de legítima defesa ou estado de necessidade), processar com ampla defesa, julgar, condenar e cumprir a pena. No caso, Bin Laden estava desarmado e não esboçou resistência.



Pano Rápido. Obama sabe e foi advertido pela CIA que a exibição das fotos podem reacender sentimentos antiamericanos.

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet