São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Kadafi pede reunião do Conselho de Segurança e alega agressão internacional à Líbia. Rússia e União Africana contrários aos ataques.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 19 de março de 2011, às 23,20hs.


.



--1. O governo de Kadafi solicitou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).



Na solicitação, firmada pelo ministro de relações Exteriores, consta ter a Líbia sofrido uma agressão internacional por parte da França, Grã-Bretanha e Estados Unidos.



A supracitada solicitação chega num momento em que a União Africana se manifesta contra a intervenção militar na Líbia. Mais ainda, de Moscou partiu uma moção de reprovação em face dos ataques aéreos.



O ministro das relações Exteriores enviou a solicitação logo depois do início da operação “Odissey Dawn”. Uma operação onde foram lançados 110 foguetes do tipo cruise e da qual participam França, Grã-Brtenha, EUA, Itália e Canadá.



Em entrevista no Pentágono, o almirante William Gortney confirmou que 20 alvos estratégicos foram golpeados com sucesso, na zona oeste e onde se concentrava o sistema de defesa aéreo líbio.



Os ataques, já se sabe, foram iniciados logo depois do fim da reunião ocorrida em Paris entre o vértice da União Européia e os líderes da Liga Árabe: http://maierovitch.blog.terra.com.br/2011/03/19/kadafi-usara-escudos-humanos-sarkozy-reune-lideres-jobim-sob-silencio-obsequioso/



No campo das informações e contrainformações as notícias circulam em ritmo de guerra.



O Conselho para a Segurança Nacional dos EUA assegura, a confirmar a coletiva do almirante Willian Gortney, que o sistema de defesa aérea líbio foi duramente atingido e está inoperante.



Do Brasil, o presidente dos EUA afirma que apenas medidas necessárias estão sendo executadas.



Enquanto isso, a França desmente a televisão estatal da Líbia. Esta informou ter sido um caça francês abatido pelas forças do coronel Muammar Kadafi.



Com cenas da invasão do Iraque dadas como ocorrentes na Líbia, a televisão estatal transmitiu um áudio com o alerta de Kadafi de que não impedirá mais a partida de imigrantes africanos.



Não se sabe, até agora, se verdadeiro a notícia de bombardeamento, por engano, de um hospital no subúrbio de Trípoli, em local conhecido por Tajoura.



--2. PANO RÁPIDO. As forças da coalizão devem explicar a razão da opção por ataques quando se informava de que esses apenas seriam realizados no caso de descumprimento, por parte das forças de Kadafi, da resolução. Segundo os 007 da inteligência Ocidental, os ataques só foram iniciados em razão de as forças de Kadafi estarem a bombardear Bengasi.


--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet