São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Egito. Balanço do 9 dia de protestos. Intifada prega Fraternidade Muçulmana. Transição, já, recomenda União Européia.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 2 de fevereiro de 2011.



--1. Já se pode fechar o balanço sobre o 9º.dia de manifestações oposicionistas no Cairo e nas principais cidades do Egito.



A Fraternidade Mulçumana, bem organizada, fala em “intifada até a queda de Mubarack”.



Desde ontem, o filho mais novo do presidente do Egito, Gamal Mubarack, 47 anos, colocou-se como líder de um movimento de resistência. Ele era o delfim na sucessão do pai, mas não foi aceito pelo Exército.



Os integrantes da chamada resistência pró Mubarack resolveram, hoje, enfrentar os que querem mudanças (democracia e liberdade de expressão) e a queda do presidente. Ontem, a reunião foi pacífica e de apoio, com discurso de Gamal. Hoje, no entanto, o grupo de resistência partiu para o confronto. O embate entre opositores e situacionistas resultou em uma morte e 400 pessoas saíram feridas.



Com o confronto em curso, vândalos arremessaram um coquetel “molotov” contra o Museu Egípcio e o início de incêndio restou rebelado rapidamente por militares, que resolveram guardar as preciosas instalações.



--2. A União Européia soltou nota a recomendar uma transição rápida. Não diz como.



Cresce a pressão internacional pela renúncia de Murabarck, assumindo o vice Omar Suleiman, 74 anos, com o compromisso de conduzir uma transição democrática. Não se sabe se a pressão levará ao adiantamento das eleições marcadas para outubro.



-- Walter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet