São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Guerra às Drogas. Operação conjunta Rússia e EUA. Apreensão de heroína estimada em US$1,0 bi.

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 29 de outubro de 2010.


Afeganistão, capo de papoula.


--1. Saiu do papel o acordo assinado em Moscou, no mês de julho de 2009, pelos presidentes Dmitri Medvedev e Barack Obama.



Esse acordo prevê atuação conjunta dos EUA e da Rússia no Afeganistão e isto para impedir o tráfico ilegal de heroína e de ópio (suco extraído da cápsula da papoula).



Grande parte do ópio extraído das papoulas cultivadas no Afeganistão é ofertado na Rússia por uma potente rede criminal comandada de fora do Afeganistão.



campo de papoula no Afeganistão.


Por outro lado, a heroína afegã é enviada ao México para posterior ingresso nos EUA, numa aliança entre a máfia turca e os cartéis mexicanos de drogas.



Hoje, o czar antidrogas da Rússia, Viktor Ivanov, anunciou o resultado da primeira operação conjunta promovida em território afegão por agentes do seu país e dos EUA: 70 agentes, no total.



Segundo Ivanov foram apreendidos e destruídos 932 kg de heroína pura. Ou seja, quase uma tonelada de heroína. A heroína estava armazenada em dois laboratórios, que distava 5 km de um ponto não revelado da fronteira entre Afeganistão e Paquistão..



Com base no preço de mercado, pode-se afirmar que o prejuízo para o crime organizado, que se abastece no Afeganistão e lá mantém laboratórios para transformar o ópio em heroína, foi da ordem de 1,0 bilhão de dólares.



--2. PANO RÁPIDO. Os serviços sanitários russos, --quando da celebração do acordo ocorrido em julho passado na visita de Obama a Moscou--, informaram que 2% dos trabalhadores, numa faixa entre 15 e 64 anos de idade, eram dependentes químicos de ópio e heroína.

--Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet