São Paulo,  
Busca:   

 

 

Agora

 

Afeganistão. Novo manual do soldado, 24 ordens do general Petraeus

Por Wálter Fanganiello Maierovitch- Terra Magazine.

IBGF, 06 de agosto de 2010.

Petraeus: tirar os óculos Ray Ban nas conversas com afegãos, uma das regras



--1. O Novo Comandante.



O general David Petraeus, 57 anos, assumiu, no último 23 de junho, o comando das tropas norte-americanas que combatem no Afeganistão.



Petraeus substituiu o general Stanley McChrystal, defenestrado depois de criticar o presidente Barack Obama, seu superior e comandante supremo.



Como todos lembram, McChrystal abriu uma crise no governo Obama ao dar entrevista à revista ‘Rolling Stones’ e julgar o presidente dos EUA como um homem fraco e completamente desinformado sobre a situação no Afeganistão, onde as tropas americanas estão desde 2001.



--2. A Radiografia da Arrogância e da Corrupção.



Os 007 da CIA resolveram deixar “vazar” as 24 “recomendações” de Petraeus aos seus comandados do Afeganistão. Trata-se do novo “manual do soldado”, em quatro páginas e linguagem direta, sem rodeios.



Petraeus, quando no Iraque, conseguiu reaproximar os soldados invasores de grande parte da sociedade, ou melhor, dos moderados.



No Afeganistão, Petraeus percebeu a existência de um fosso a separar os afegãos dos soldados norte-americanos. E, também, estes dos soldados do exército do Afeganistão, ainda em fase de reorganização.



Os combatentes norte-americanos têm hábitos considerados arrogantes e o governo norte-americano, ao tempo de Bush, é visto como fornecedor de rios de dinheiro que são desviados pelos corruptos ligados ao presidente Hamid Karzai.



Na verdade, o auxílio enviado (um rio de dinheiro) jamais beneficiou o povo. O ex-presidente W. Bush sabia bem dos desvios, mas achava que, com a corrupção de poderosos locais, poderia conquistar territórios e vencer a guerrilha taleban.



Por isso tudo a população, na sua maioria, acaba por torcer pelos talebans, que, pelo menos, são afegãos.



O general Petraeus, com o novo manual pretende “baixar a crista” dos soldados, aproximá-los do povo e colocá-los como combatentes da corrupção e dos abusos, que são endêmicos no país.



Como “plantou” (divulgou por vazamentos) o serviço de propaganda da CIA, o general Petraeus radiografou os problemas a partir de conversas com os anciãos, especialmente os que moram no estado de Herat.



--3. As Novas Regras.



Os soldados precisam tirar os óculos Ray-Ban quando conversam com os afegãos.



Os afegãos gostam da velha fórmula do “olho no olho”. Nada de olho na lente escura, sustentadas por modelos arrojados ( “antischegge” e “oakleys). Afinal, o olhar pode passar sentimentos, mensagens.



Outra regra a ser cumprida é descer do utilitário Jipe quando se pede informação ou se estabelece uma interlocução com um afegão.



Nada de ações impulsivas. Pegam mal e não têm volta, alerta o manual.



Petraeus avisa, sempre por meio do manual, que a “população deve ser o centro de gravidade das ações”. Na “contra-guerrilha, o decisivo é o humano” . Assim, está terminantemente “proibida ameaças à população” . Mais ainda, “só usar da força necessária”, principalmente na “ eliminação dos que ameaçam a população”.



“Respeitem, escutem. Não se deve dar vazão a impulsos obscuros”. Em outras palavras, é vedado imitar os horrores cometidos pelos adversários: fim da lei do Talião, do olho por olho, dente por dente.



O combate à corrupção, aos abusos e à impunidade, ocorrerá com a confecção de informes, que chegarão ao topo do comando.



-- 4.Pano Rápido.



O presidente Karzai foi reeleito em setembro de 2009, por falta de opção.



Karzai está no poder desde novembro de 2001, quando foi designado pelas forças de coalizão que ingressaram no Afeganistão e derrubaram o governo dos talebans, estes protetores de Osama bin Laden.



No Afeganistão, até as maravilhosas e abundantes pedras lápis-lazuli sabem que (a) o vice-presidente é traficante de ópio, (b) o Conselho de Anciãos (Jirga) só tem sensibilidade no bolso e (c) Karzai, para se manter no poder, faz acordos pagos com verbas norte-americanas destinadas a atender as necessidades do povo.



Por outro lado, Petraeus conhece a bem o fracasso das invasoras tropas soviéticas. Os invasores acabam, cedo ou tarde, expulsos do Afeganistão.



-- Wálter Fanganiello Maierovitch--


Assuntos Relacionados
© 2004 IBGF - Todos os direitos reservados - Produzido por Ghost Planet